Entrevistas
26/02/2015 - 09h13

Entrevista de Steve Jobs 30 anos atrás mostrava sua genialidade; confira


Em entrevista feita em 1985, Jobs revelou informações sobre a Apple, sua vida e o futuro da tecnologia - e acertou na maioria das previsões


 
Trinta anos atrás, em fevereiro de 1985, Steve Jobs deu uma entrevista para a revista Playboy e, como na maioria das entrevistas que deu, o falecido CEO (Chief Executive Officer) da Apple comentou sobre sua vida, a própria empresa e o futuro da computação - mostrando sua genialidade.
 
Não somente isso, na última terça-feira (24) Jobs completaria sessenta anos. Em comemoração tanto à entrevista e ao aniversário, o Business Insider separou quinze citações e as melhores coisas ditas na entrevista.
 
Confira:
 
1. O time Mac gastou US$ 100.000 anuais em suco (a inflação atual do dólar dobraria este valor)
 
O autor da entrevista ficou encantado com cultura da Apple: “Os escritórios da Apple são claramente diferentes da maioria dos lugares de trabalho: videogames em abundância, mesas de ping pong para uso, caixas de som que tocam músicas variando de Rolling Stones para jazz Windham Hill, salas de conferência chamadas “Da Vinci” e “Picasso” e salas de lanche com refrigeradores abastecidos (o time Mac sozinho gasta US$ 100.000 em suco fresco ao ano).”
 
2. Steve Jobs apresentou o Mac para uma criança de 9 anos em uma festa de Nova York. Andy Warhol estava lá, viu o computador e ficou maravilhado.
 
E a melhor parte é que Jobs estava mais interessado em brincar com a criança. Por que? Ele disse: “Pessoas mais velhas sentam e perguntam ‘o que é isto?’, mas o garoto pergunta ‘o que posso fazer com isto?’.
 
3. Steve Jobs dizia coisas como “incrivelmente ótimo” em 1985.
 
4. Jobs disse que após a revolução petroquímica, a Apple estava na linha de frente de uma “revolução da informação”.
 
“Estamos vivendo o despertar da revolução petroquímica de 100 anos atrás. Essa revolução nos deus energia de graça – energia mecânica gratuita, neste caso – e mudou a textura da sociedade em muitas maneiras. Já a revolução informacional, apesar de funcionar da mesma maneira que a petroquímica, é de um tipo diferente: energia intelectual gratuita. Essa revolução vai diminuir a petroquímica. Estamos na frente”.
 
5. “O computador é a ferramenta mais incrível que já vimos”.
 
“Pode ser uma ferramenta de escrita, um centro de comunicação, uma supercalculadora, um planejador, um arquivador e instrumento artístico, todos juntos. Não existe outra ferramenta que tenha o poder e a versatilidade de um computador. Não temos ideia de quão longe isso irá. Conforme as coisas progredirem, eles farão mais e mais por nós”, disse Jobs.
 
6. Em 1985 as pessoas pensavam que “o mouse é ineficiente”. 
 
A resposta de Jobs: “fizemos muitos estudos e testes nele e é muito mais fácil fazer todos os tipos de função, como recortar e colar, com o mouse”.
 
7. Mesmo em 1985, as pessoas achavam que a Apple cobrava muito caro por seus 
 
Em um trecho da entrevista, Jobs fala sobre os preços da Apple:
 
Jobs: Algum dia seremos capazes de construir uma tela colorida por um preço razoável. Quanto ao preço alto, o começo de um novo produto o torna mais caro do que ele será mais tarde. Quanto mais produzirmos, menor o preço ficará.
 
Playboy: É disso que as críticas te acusam: manter os entusiastas com preços altos para então dar a volta e abaixar seus preços para conquistar o resto do mercado.
 
Jobs: Isso simplesmente não é verdade. Quanto antes pudermos abaixar os preços, nós os faremos. É verdade que nossos computadores são menos caros hoje do que eram alguns anos atrás ou até mesmo no ano passado, mas isso também acontece com o computador IBM. Nossa meta é levar nossos computadores a dezenas de milhões de pessoas e, quanto mais baratos eles forem, mais fácil será de fazê-lo.
 
8. A Apple perdeu “infinita, incalculável quantia” com o Apple III, disse Jobs, “mas a vida é assim”.
 
O Apple III teve de ser recolhido em 1980 devido a problemas de estabilidade e foi relançado antes de ser completamente abandonado.
 
9. A decisão da Polaroid de demitir seu fundador foi “uma das coisas mais estúpidas que já ouvi”.
 
“Dr. Edwin Land era um encrenqueiro. Ele largou Harvard e fundou a Polaroid e, não somente era um dos melhores investidores de nossos tempos mas, ainda mais importante, ele viu a interseção entre arte, ciências e negócios e construiu uma empresa que refletisse isso. A Polaroid fez isso por alguns anos, mas eventualmente Dr. Land foi requisitado para sair de sua própria empresa – o que é uma das coisas mais estúpidas que já ouvi. Aos 75, então, passou o resto de sua vida fazendo pura ciência, tentando quebrar o código da visão colorida. Ele é um tesouro nacional.”
 
10. Se a Apple perder, nós “entraremos em uma espécie de 'tempos negros' dos computadores por aproximadamente 20 anos”.
 
O que aconteceria se a IBM alcançasse a Apple? “Se, por alguma razão, cometermos alguns erros e a IBM sair à frente, sinto que entraremos em uma espécie de era negra do computador por uns 20 anos. Uma vez que a IBM ganha controle de um setor de mercado, eles quase sempre param de inovar. Eles impedem a inovação de acontecer”.
 
11. Jobs entendeu errado os negócios de hardware para computador.
 
Steve Jobs não pensou que existiriam muitos fornecedores de hardware, mas sim de software. Esta foi uma das previsões que fez errado. “Em termos de fornecer o computador em si, está desmoronando para a Apple e a IBM, e não acredito que terão terceiras ou quartas empresas, muito menos empresas em septuagésimo lugar. A maioria das novas e inovadoras empresas estão focando em software. Acredito que terá muita inovação na área de software, mas não na de hardware”, disse Jobs.
 
12. Jobs era o terror das professoras, soltando cobras e explodindo bombas na terceira série. Ele foi expulso da escola algumas vezes.
 
“Minha mãe me ensinou a ler antes de eu ir para a escola, então eu ficava muito entediado nela e me tornei um pequeno terror. Você devia nos ver na terceira série, nós basicamente destruímos nossa professora.”
 
13. Ele conseguiu um emprego na HP após ligar para Bill Hewlett pedindo por partes de um computador.
 
“Quando eu tinha 12 ou 13 anos, queria construir algo e eu precisava de algumas partes, então eu peguei o telefone e liguei para Bill Hewlett – ele estava na lista telefônica de Palo Alto. Ele atendeu e conversou comigo por uns 20 minutos e não me conhecia, mas acabou me dando algumas partes e me deu um emprego naquele verão trabalhando na Hewlett-Packard na linha, montando o balcão de frequência. A montagem podia ser forte, eu estava colocando parafusos. Não importava, eu estava no paraíso. Lembro do meu primeiro dia, expressando meu completo entusiasmo e felicidade de estar na HP pelo verão para meu supervisor, um homem chamado Chris, dizendo-lhe que minha coisa favorita no mundo eram eletrônicos.”
 
14. Steve Jobs foi o 40º funcionário da Atari. Ele conheceu o cofundador da Apple, Steve Wozniak, lá, e o par acabou fazendo o Apple I.
 
15. “Acredito que a morte é a mais bela invenção da vida. Ela resgata o sistema desses velhos modelos obsoletos”.
 
“Isso é o que acontece, inevitalmente. É por isso que acredito que a morte é a mais bela invenção da vida. Ela resgata o sistema desses velhos modelos obsoletos. E acho que é um dos desafios da Apple", disse Jobs.


InfoMoney
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por