Polícia
03/10/2016 - 11h30

Pinturas de Van Gogh são recuperadas após 14 anos


Quadros foram roubados por máfia italiana de museu em Amsterdã
 
A polícia da Itália recuperou duas pinturas do artista holandês Vincent Van Gogh (1853-1890), que foram roubadas há 14 anos em Amsterdã e que estavam em poder de mafiosos da Camorra.
 
O Museu Van Gogh, que fica na capital da Holanda, informou que as pinturas foram retiradas de suas molduras, mas que parecem só ter sofrido danos leves. Não ficou claro de imediato quando serão devolvidas ao museu, que guarda o maior acervo de obras de Van Gogh do mundo.
 
As pinturas, Congregação Saindo da Igreja Reformada em Nuenen (1884/5) e Vista do Mar em Scheveningen (1882), são do período inicial da carreira breve e tempestuosa de Van Gogh. Ambas estãoa avaliadas em US$ 100 milhões (R$ 324 milhões).
 
"Elas estão seguras", disse o diretor do Museu Van Gogh, Axel Rueger, em um comunicado. "Eu já não ousava mais esperar que pudesse dizer isso depois de tantos anos."
 
No roubo de 2002, os ladrões usaram uma escada para subir no telhado do museu e invadir o edifício e fugiram deslizando por uma corda.
 
Mais tarde, dois homens foram pegos e condenados a quatro anos pelo roubo graças em parte a indícios de DNA que os ligavam ao local do crime. As obras de arte, no entanto, não foram recuperadas.
 
A pintura de Scheveningen é uma das duas únicas cenas marítimas pintadas por Van Gogh na Holanda, e "um exemplo importante do estilo de pintura inicial de Van Gogh, no qual ele já parecia realmente único", afirmou o museu.
 
A instituição disse ainda que um fragmento de tinta no canto inferior esquerdo descascou.
 
A pintura da congregação de Nuenen, onde o pai de Van Gogh trabalhou como ministro, foi feita para sua mãe e finalizada em 1885. Ela parece não ter sido danificada, mas é preciso uma investigação maior para se determinar a condição exata das duas obras e se é necessário restaurá-las, disse o museu.
 
 
Reuters 
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por