Tecnologia
14/12/2016 - 11h43

Uber começa a entregar comida em São Paulo


O aplicativo UberEATS está disponível em algumas regiões da cidade e apenas para usuários convidados
 
O Uber lançou no Brasil nesta terça-feira, 13, o aplicativo de entrega de comida UberEATS.  A nova ferramenta, que está disponível, por enquanto, apenas em alguns bairros do centro expandido de São Paulo, permite que usuários do serviço peçam comida de restaurantes do mesmo jeito que fazem com carros no aplicativo principal da empresa. As entregas, ao contrário do que acontece em apps como iFood e Pedidos Já, serão feitas por colaboradores do Uber. 
 
O aplicativo ainda está em fase de testes e implementação. Mesmo quem mora nas regiões atendidas pelo programa corre o risco de não conseguir utilizá-lo, uma vez que o acesso está restrito a alguns convidados. Segundo a empresa, convites estão sendo feitos ao longo da semana, mas ainda não há previsão de quando o serviço estará disponível para o público em geral. 
 
De acordo com o Uber, mais de 100 restaurantes da cidade já estão com cardápios cadastrados no UberEats. Entre eles, o italiano Cosi, as pizzarias A Esperança e Galpão da Pizza e a sorveteria Diletto. O tempo de entrega, em média, deverá ser de 35 minutos. “O brasileiro ainda não está acostumado com delivery de restaurantes caros”, afirma o consultor em alimentos e bebidas Adalberto Viviani. “As pessoas precisarão entender que a entrega de comidas vai além da pizzaria. É um dos desafios do Uber.” 
 
Como pedir. O aplicativo do UberEats está disponível para os sistemas operacionais iOS e Android. Para fazer um pedido, será preciso baixar o app e criar uma conta – quem já usa o Uber pode usar o mesmo usuário e senha. 
 
Dentro do app, basta escolher o restaurante e fazer o pedido. O Uber vai encaminhar os detalhes da comanda ao restaurante, que, por sua vez, responderá à empresa informando o tempo de preparo da comida. A taxa de entrega é de R$ 7 – o mesmo da corrida mínima do Uber em São Paulo. A empresa, porém, não revelou qual será o porcentual que cada parte do processo vai ganhar. 
 
De acordo o site de recrutamento de colaboradores do UberEats, o serviço terá três tipos de entregadores: motoboys, ciclistas e até mesmo entregadores a pé. Segundo o Estado apurou, motoristas poderão ser utilizados pela plataforma caso não haja outros entregadores disponíveis nas imediações.
 
Para Sérgio Molinari, sócio da consultoria especializada em alimentos Food Consulting, o UberEats resolve um problema da maioria dos restaurantes: lidar com a logística e a gestão de um serviço de entrega. “O maior gargalo do setor de delivery é justamente a entrega. Muitos estabelecimentos não entram nisso porque sai da operação habitual deles”, diz Molinari. 
 
Para o especialista, a aposta em restaurantes mais caros é uma forma do Uber ganhar escala com o serviço. “Operações com tíquete médio mais baixo podem fazer com que a taxa de entrega inviabilizem o modelo no primeiro momento”, diz. 
 
 
Link 
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por