Cidades
17/01/2017 - 06h22

Cubatão decretará calamidade financeira; prefeito espera conseguir verbas mais rápido


O prefeito de Cubatão, Ademário Oliveira, decretará estado de calamidade financeira nesta semana. O chefe do executivo contará com apoio da câmara de vereadores. Ele anunciou a medida na manhã desta segunda-feira (16), em assembleia dos empregados da Cursan (Companhia Cubatense de Urbanização e Saneamento).
 
Os 15 vereadores participaram da reunião, com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil (Sintracomos), Macaé Marcos Braz de Oliveira.
 
Ademário comprometeu-se a agilizar a quitação dos salários de dezembro ainda nesta semana. O pagamento da empresa de economia mista controlada pela prefeitura deveria ter caído na conta bancária dos 600 empregados no quinto dia útil de janeiro.
 
O prefeito garantiu ainda que se esforçará para liberar também o vale-transporte e quitar a dívida da empresa com a Santa Casa, para reabilitar o plano de saúde dos trabalhadores.
 
O sindicalista espera que, após o pagamento salarial, do vale-transporte e do plano de saúde, a prefeitura negocie os atrasados, inclusive o 13º salário.
 
Para ele, “a outra boa notícia foi a de que o prefeito avaliará a situação da empresa criteriosamente”. A Cursan acumula uma dívida de R$ 126 milhões.“Pelo que entendemos, ele fará um amplo levantamento dos problemas para decidir como administrar as dívidas deixadas pelas administrações anteriores”, disse Macaé.
 
Com a decretação do estado de calamidade, o sindicalista espera que as verbas do estado e da federação venham diretamente para o município, “sem trâmites burocráticos”.
 
 
FalaSantos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por