Mundo
30/01/2017 - 10h35

EUA: Veto a estrangeiro muçulmano atinge cidadão de dupla nacionalidade




Cidadãos que tenham visto de residência permanente nos Estados Unidos - os portadores do chamado “green card” -, que tenham nascido em dos sete países associados pelo presidente americano, Donald Trump, ao terrorismo islâmico, também serão impedidos de entrar nos EUA.
 
Com isso, a moratória de vistos de 90 dias se estende além de cidadãos do Iraque, Irã, Somália, Sudão, Síria, Líbia e Iêmen e atinge até cidadãos de dupla nacionalidade.
 
A regra se aplica ainda a pessoas que originalmente são provenientes desses sete países, mas estão viajando com um passaporte emitido por qualquer outra nação. Isso significa que os iraquianos que pretendem entrar nos EUA com um passaporte britânico, por exemplo, serão impedidos. Cidadãos britânicos normalmente não precisam de visto para entrar nos EUA.
 
"Aos viajantes que têm nacionalidade ou dupla nacionalidade de um desses países não será permitido, por 90 dias, entrar nos Estados Unidos ou ser emitido um visto de imigrante ou não-imigrante", disse o comunicado.
 
A proibição da dupla cidadania não se aplica aos cidadãos nascidos americanos que também são cidadãos das sete nações apontadas por Trump.
 
A declaração do Departamento de Estado também disse que tais restrições não se aplicam a pessoas de países que viajam com vistos diplomáticos.
 
O funcionário disse que a Embaixada dos EUA em Bagdá e o consulado dos Estados Unidos em Arbil deixaram de aceitar pedidos de vistos de cidadãos iraquianos até novo aviso, exceto por certas exceções diplomáticas.
 
 
Valor Econômico
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por