Tecnologia
28/03/2017 - 03h50

Relançamento do Atari faz sucesso, mas jogos clássicos ficam de fora


A notícia sobre o relançamento do Atari no Brasil foi comemorada por gamers saudosistas, tanto que o primeiro lote do produto, importado pela Tectoy, esgotou no site da companhia em apenas um dia. Mas os fãs do videogame, sucesso mundial na década de 1980, devem ficar atentos para o fato de alguns jogos clássicos não estarem disponíveis nessa nova versão do console.
 
Títulos como “Mario Bros.”, “Pac-Man”, “Enduro” e “River Raid” não estão entre os 101 jogos disponíveis na memória do Atari Flashback 7. E essa versão atualizada do console não tem entrada para cartuchos, como o original. Tomás Diettrich, diretor executivo da Tectoy, explica que o principal problema para a ampliação do catálogo é o licenciamento.
 
— O problema é a licença. Esses jogos são de 30, 40 anos atrás, alguns desenvolvedores nem existem mais. Outros exigem um pagamento mínimo garantido, o que não é possível com relançamentos. A gente não consegue se comprometer a vender uma quantidade pré-determinada — disse Diettrich. — Existe ainda a questão da compatibilidade. Alguns jogos, criados para aquele chip do Atari, podem não ser compatíveis com o hardware atual, que é diferente.
 
Tirando a inexistência da entrada de cartucho, o Atari Flashback 7 é praticamente idêntico ao Atari 2600, lançado em 1977 no mercado americano. Os joysticks são os mesmos, com um manche e um botão vermelho, e o console vem com jogos instalados na memória. Apesar da ausência de alguns clássicos, outros estão presentes, como “Space Invaders”, “Frogger”, “Centipede” e “Polaris”.
 
— Para o jogador, a experiência é a mesma. É o mesmo jogo, o mesmo controle — destacou Diettrich.
 
Segundo o executivo, a ideia de reintroduzir o console no mercado brasileiro segue a estratégia iniciada pela companhia no ano passado, com o relançamento do Mega Drive. A empresa também oferece uma versão do Master System.
 
— A gente percebeu que havia uma demanda dos gamers pelos jogos de antigamente — explicou Diettrich, destacando ainda a questão do preço. Os consoles de última geração custam cerca de R$ 1.300, enquanto o Atari Flashback 7 sai por R$ 499. — Existia uma lacuna a ser preenchida no mercado de videogames, para o consumidor que quer ter um entretenimento para a família, mas não pode investir muito dinheiro.
 
Mesmo assim, o console é relativamente caro quando comparado com o preço em outros mercados. No site da Amazon americana, o mesmo Atari Flashback 7 pode ser encontrado por US$ 50, cerca de R$ 160. A explicação, novamente, são os impostos de importação, que praticamente dobram o valor do produto.
 
 
Sérgio Matsuura
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por