Educação
16/05/2017 - 09h59

Secretaria de Educação inicia campanha pelo uso correto de pipas




Uma campanha educativa sobre uso consciente de pipas foi iniciada nesta segunda-feira (15) na escola 28 de Fevereiro (Saboó), com realização da Secretaria de Educação em parceria com CPFL, Polícia Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Regional da Zona Noroeste e Unisanta.
 
Participarão da campanha as escolas municipais 28 de Fevereiro, Maria de Lourdes Borges Bernal, Leonardo Nunes, José da Costa e Silva Sobrinho, Pedro Crescenti, Oswaldo Justo, José Carlos de Azevedo Júnior, Waldery de Almeida, Martins Fontes, Avelino da Paz Vieira, Mário de Almeida Alcântara, Fernando Costa, Rubens Lara, Cidade de Santos, Judoca Ricardo Sampaio e Rural Monte Cabrão, além das estaduais Francisco Meira e Fernando de Azevedo (todas situadas em pontos de maior incidência de acidentes nas proximidades).
 
Atingindo até o final do ano cerca de 15 mil alunos, a programação inclui palestras de orientação e conscientização sobre os riscos de empinar pipas de forma insegura, com vídeos e simulações. A ação atende a lei municipal 1649/97, que proíbe, no município, o uso de cerol ou outro material cortante nas linhas dos papagaios destinados à prática do lazer. 
 
Riscos
 
Na palestra desta segunda na 28 de Fevereiro - que reúne 911 estudantes do 1º ao 9º anos - houve uma simulação, com a participação com os alunos, demonstrando os riscos perto da rede elétrica, podendo acarretar choques e curtos-circuitos.
 
Eles também foram informados sobre os perigos do cerol e da linha chilena, que corta quatro vezes mais, feita de quartzo moído e óxido de alumínio. Foram relatados vários casos, alguns levando à morte. A lei estadual, inclusive, prevê o pagamento de multa (um salário mínimo vigente) e, se o infrator for menor, a responsabilização dos pais.
 
Outros conteúdos abordados foram as noções de primeiros socorros, fiscalização e apreensão do material utilizado indevidamente (linhas e cerol) pela Guarda Municipal. João Pedro Bezerra Jacinto, 12, do 5º A, empina pipas desde os 7 anos. “É comum as pessoas usarem cerol, mas quando têm conhecimento dos riscos mudam o comportamento”.
 
Concurso
 
Após o circuito de palestras, será realizado nas unidades de educação infantil e ensino fundamental confecção das pipas com material reciclado e produção de cartazes e maquetes sobre perigos e possíveis acidentes, sob a supervisão do professores de Arte, para participação no 15º Concurso de Pipas Festival Beleza no Ar, a ser realizado pela Prefeitura, com pais e comunidade.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por