Política
29/05/2017 - 02h51

Deputado de codinome Benzedor é aliado político de Temer em Santos


João Paulo Papa foi prefeito da cidade duas vezes pelo PMDB


 
Alvo de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) e suspeito de ter recebido R$ 600 mil da Odebrecht, com o codinome “Benzedor”, o deputado federal João Paulo Tavares Papa (PSDB-SP) é um dos aliados políticos do presidente Michel Temer. Papa foi prefeito de Santos pelo PMDB por dois mandatos, entre 2005 e 2012. Papa e Temer têm, em comum, interesses no Porto de Santos — pelo menos três ex-presidentes da Companhia Docas de São Paulo (Codesp), que pertence à União, foram indicados por Temer — um deles é o ex-minitro Wagner Rossi, que, segundo o empresário Joesley Batista, do Grupo JBS, teria recebido "um mensalinho" de R$ 100 mil mensais, a pedido de Temer, depois que teve de deixar o Ministério da Agricultura.
 
Em nota, o deputado João Paulo Papa negou as acusações do delator da Odebrecht e relação com indicações para cargos na Codesp. E também diz que prestará os esclarecimentos necessários à Justiça.
 
" Tenho plena confiança de que a Justiça vai dirimir dúvidas que existam e evidenciar a verdade, pois não pratiquei qualquer irregularidade. Todos os recursos captados foram declarados conforme as leis vigentes; todas as minhas contas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral", diz em nota.
 
Na eleição de 2014, quando chegou à Câmara dos Deputados, recebeu R$ 50 mil da Yuny Projetos Imobiliários V, uma das empresas dos filhos de José Yunes, amigo e ex-assessor Temer, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A Yuny Projetos Imobiliários V foi criada com capital de R$ 100 reais e em 2011 já havia sido incorporada a outra das empresas do grupo, de acordo com documentos da Junta Comercial de São Paulo.
 
As empresas dos filhos de Yunes foram citadas na Lava-Jato por terem feito pagamentos de R$ 1,2 milhão a firmas de fachada de Adir Assad, um dos condenados na operação e ainda investigado. Na época, a família rebateu as informações, divulgadas pelo jornal "O Estado de S.Paulo" em março passado, dizendo que é uma “incorporadora imobiliária e para a implementação de seus empreendimentos conta com a colaboração de dezenas de construtoras e mais de 3.000 fornecedores e outros prestadores de serviço terceirizados, a maior parte deles indicados pelos próprios contratados.”
 
Em 2012, quando era prefeito de Santos, Papa recorreu a Temer para pedir verba para revitalizar a área portuária de Santos para a Copa de 2014, num encontro que reuniu também os ministros do Turismo, Gastão Vieira, e dos Portos, Leônidas Cristino. Também foi a Temer que o então presidente do Sindicato dos Empregados na Administração Portuária), Everandy Cirino dos Santos, entregou pedido para regularização do Portus, fundo de pensão dos empregados das Companhias Docas, num encontro promovido por Papa.
 
No mesmo ano, Temer foi homenageado pela Prefeitura de Santos com o diploma e medalha José Bonifácio Andrada e Silva. Papa enalteceu o apoio de Temer à Santa Casa do município e mencionou ainda a articulação feita por Temer para que Santos fosse escolhida, em 2005, para receber a sede administrativa da Petrobras: "Todas as vezes que procuramos o Michel Temer, seja na condição de deputado federal ou de vice-presidente, ele soube entender as reivindicações do povo santista”, disse o prefeito.
 
Na operação deflagrada pela Polícia Federal com base na delação da JBS, a Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da Rodrimar, uma das empresas que atuam no Porto de Santos e são suspeitas de ligação com o presidente Michel Temer.
 
No ano passado, o deputado Papa foi autor de proposta para alterar a Nova Lei dos Portos (12.815), que é de 2013. A proposta, que tramita na Câmara dos Deputados, modifica critérios de julgamento em licitações de concessão e arrendamento e cria o Fundo de Investimento em Infraestrutura Portuária, com arrecadação de outorga, arrendamento e transferências voluntárias de orçamentos federal, estadual e municipal, além de operações no mercado financeiro.




O Globo / RJ
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por