Sindical
18/07/2017 - 05h49

Sindicato denuncia demissão na estiva


Além de não negociar as reivindicações da campanha salarial dos estivadores, os terminais de contêineres do porto de Santos ameaçam demitir os vinculados que insistirem na pauta do sindicato, aprovada em assembleia.
 
"Na caradura”, diz o presidente do sindicato, Rodnei Oliveira da Silva ‘Nei’, “sem qualquer pudor ou vergonha, certamente inspirados nestes tempos sombrios de reforma trabalhista, os terminais radicalizam e ameaçam”.
 
Segundo ele, a Santos Brasil, que opera na margem esquerda do porto, em Guarujá, demitiu um estivador. As empresas Libra 37 e BTP Brasil Terminais Portuários ameaçam usar o mesmo recurso. As três utilizaram mão de obra irregular em recente greve.
 
“A liberdade sindical é uma das premissas básicas da democracia republicana, mas os terminais de contêineres do porto de Santos não prezam a democracia nem a república. Pensam apenas na concentração de riqueza”, reclama Nei.
 
Segundo ele, “o local certo para as empresas refutarem as reivindicações da categoria é a mesa de negociação com o sindicato. E não os locais de trabalho, ameaçando os companheiros de demissão por lutarem em defesa de seus direitos”.
 
 O sindicalista lembra que, na greve de 48 horas dos estivadores, em 30 de junho e 1º de julho, “os terminais desrespeitaram a lei dos portos (12815-2013) e utilizaram mão de obra irregular, sem qualquer reação das autoridades”.
 
A denúncia foi levada ao ministério do trabalho e emprego (MTE) e ao ministério público do trabalho (MPT), na manhã do dia 30, mas, segundo Nei, “não apareceu por lá nenhum fiscal para constatar a irregularidade e multar as empresas”.
 
A greve de dois dias, lembra o sindicalista, aconteceu justamente porque as empresas se recusam a negociar as reivindicações da categoria: “Aplicaram apenas um reajuste salarial para os vinculados e nos ganhos dos avulsos”.
 
“Infelizmente, o capital manda no estado brasileiro e esses terminais agem como se o porto fosse terra de ninguém. Até quando teremos que suportar essa injustiça que, diariamente, se revela mais e mais radical?”, finaliza o presidente dos estivadores.


AssCom Sindestiva
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por