Cidades
28/07/2017 - 06h52

Mongaguá, SP, conta com nova Estação de Transbordo


Local permite que os resíduos produzidos no município tenham o devido acondicionamento antes da destinação final.
 
A cidade de Mongaguá, no litoral de São Paulo, já conta com uma nova Estação de Transbordo. O local, que foi inaugurado na última segunda-feira (24) e começou a funcionar na terça-feira (25), permitirá que os resíduos produzidos no município tenham o devido acondicionamento antes da destinação final.
 
A Estação de Transbordo é uma ampla estrutura de 1.008,74 m², com galpão, balança, sala de controle da balança, guarita e sala de administração. O espaço também conta com caixa de detenção para não permitir que o esgoto nem o chorume contaminem o lençol freático. O local ainda detém uma baia para a carreta de transbordo, rampa e área para disposição do lixo.
 
Com a nova estação, os resíduos produzidos no município terão o devido acondicionamento, antes de seguir para a destinação final. O espaço foi oficialmente aberto em ato solene que contou com a presença de autoridades, servidores e populares.
 
Construído com verba municipal, o transbordo já possui o CADRI (Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental), fornecido pela CETESB (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental). O transbordo de Mongaguá era realizado em Praia Grande.
 
Histórico
 
No dia 14 de janeiro de 2015, a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) determinou a interdição dos sistemas de transbordo de São Vicente e Mongaguá. Técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente visitaram as duas cidades que, juntas, produzem cerca de meia tonelada de lixo. A interdição aconteceu porque esses locais onde o lixo é descarregado dos caminhões compactadores não apresentavam espaços adequados. Entre as irregularidades destacadas estavam a presença de catadores de lixo e até animais, situação que não é permitida.
 
No mesmo mês, a Prefeitura de Mongaguá entregou à Cetesb os documentos para começar o processo de licença de uma nova área de transbordo de lixo na Cidade, a partir de um projeto feito em 2011. Durante um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), entre a cidade e o Ministério Público, a Cetesb garantiu que assim que todos os documentos fossem entregues, o processo de aprovação seria agilizado.
 
A previsão era que o início de operação da nova área começasse no final de 2015. Porém, somente em 2017 é que o local foi preparado para entrar em funcionamento.
 
 
FalaSantos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por