Sindical
06/09/2017 - 04h42

Sindicato dos Conferentes doa mudas de resedá ao projeto Flores de Santos


 
Importante via na região Central, a Rua João Pessoa acaba de ganhar 44 mudas de árvores da espécie resedá, que contribuirão com o projeto paisagístico Flores de Santos, iniciativa que visa agregar mais cor, beleza e harmonia a esse tradicional ponto comercial do Município. O montante, a ser plantado no canteiro da ciclovia, em trecho que compreende as ruas João Otávio e Braz Cubas, foi doado à Prefeitura pelo Sindicato dos Conferentes do Porto de Santos.
 
O termo de doação foi assinado na segunda-feira (4), no Paço Municipal, pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa e pelo presidente do  Sindicato, Marco Antonio Sanches. “Este ato significa a responsabilidade social dos trabalhadores do porto, que têm grande participação na vida da Cidade. É fundamental essa consciência sobre a sustentabilidade, o meio ambiente e o futuro, para ajudar a deixar o Centro da Cidade mais belo e mais bem cuidado”, afirmou o prefeito.  
 
Contribuir com a revitalização da região Central é o que ressaltou o presidente do Sindicato. “Temos a preocupação ambiental e sabemos as dificuldades de gerar economia, por isso temos que ser parceiros do poder público. Queremos que o Centro tenha a importância que sempre teve”. A doação tem valor estimado em R$ 3 mil. No ato, também estavam o secretário de Governo, Rogério Santos, e o vereador Braz Antunes.
 
O Projeto Flores de Santos é uma iniciativa do Grupo Técnico de Trabalho do Centro e teve o apoio imediato da entidade sindical. "A ideia é bastante positiva não apenas sob o ponto de vista da revitalização de uma das áreas mais importantes do Município, mas também em termos de preservação do meio ambiente", disse Sanches.
 
Dia da Árvore 
 
O início do plantio das mudas está previsto para 21 de setembro, em comemoração ao Dia da Árvore. O projeto será executado pela Coordenadoria de Paisagismo, ligada à Secretaria de Serviços Públicos e a expectativa é de que até meados de abril as árvores estejam repletas de flores. A espécie resedá é adaptável ao clima da Cidade, pelo porte (não interfere na fiação por não passar de seis metros) e pelo tempo que permanece florida. A época de floração é de outubro a abril.
 
“A João Pessoa é uma via importantíssima para a Cidade, mas atualmente com uma arborização falha. A proposta trará benefícios para a população e para o comércio, já que o ambiente ficará mais fresco, agradável e bonito”, explica o engenheiro João Cirillo, chefe da Coordenadoria de Paisagismo, da Secretaria de Serviços Públicos.
 
Para o paisagista Oswaldo Casasco, consultor do projeto, a escolha da Resedá foi positiva. “Há uma necessidade de aumentarmos a diversidade de espécies nas cidades para evitar, por exemplo, que uma praga ataque grande parte das árvores. A Resedá vai contribuir para essa pluralidade aqui em Santos”.
 
O projeto será viabilizado com recursos de emenda parlamentar do vereador Ademir Pestana, que garantirá custeio para abertura de licitação, para compra das mudas e mão de obra. Após a Rua João Pessoa, a iniciativa poderá ser estendida para outros locais da Cidade, mediante parcerias.


AssCom SCCDCPS e AssCom PMS
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por