Geral
19/10/2017 - 06h27

Afinal de contas para que serve o nosso umbigo?


Uma pergunta que pode ser bem comum para vocês leitores, afinal, para que serve o nosso umbigo? O umbigo é uma das primeiras partes do corpo humano a serem formadas, pois é a partir do umbigo que a mãe consegue alimentar o feto dentro de seu útero. Através do umbigo que chegam todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê, para assim nascer saudável e preparado para viver neste mundo.
 
O bebê é alimentado pelo sangue da mãe quando está no útero, e por isso as mulheres grávidas tem de ser preocupar tanto com a alimentação, pois os mesmos nutrientes que a mãe consome também irão para o bebê. Além dos nutrientes, o umbigo também é tem a função da troca gasosa, levando oxigênio para o feto. Quando o bebê nasce, seus pulmões começam a funcionar no mesmo momento, tornando o cordão umbilical, que servia para alimentar o feto, um tanto inútil. Conheça também a nossa matéria que explica para que serve o furo no cadeado.
 
Quando o neném nasce, o cordão umbilical é cortado alguns centímetros da barriga, ficando um pedaço pequeno, que com o tempo seca e cai naturalmente. O umbigo é o elo entre a mãe e o filho. E depois, o umbigo não serve para nada? Sim, o umbigo não serve pra nada e se torna inútil em nosso corpo, mas existem um grande problema que os pesquisadores começaram a encontrar no umbigo humano.
 
O umbigo de uma pessoa pode chegar a ter entre 60 e 100 diferentes espécies de bactérias, fungos e leveduras, isso de acordo com uma nova pesquisa. A descoberta mostra que existem mais de 600 linhagens de variações de espécies detectadas no umbigo, e existem muitas dessas que são desconhecidas.
 
Apesar das 60 espécies em uma pessoa comum, eles acharam mais de 1.400 espécies em geral, o que mostra as diferenças entre os indivíduos são realmente grandes. O estudo foi feito por pesquisadores do Departamento de Biologia da Universidade Estadual da Carolina do Norte. Os pesquisadores coletaram bactérias do umbigo de 391 voluntários de estados distintos dos EUA para o projeto chamado "Biodiversidade do umbigo". Esse estudo foi feito com homens e mulheres com idades diferentes, grupos étnicos e até pessoas de diferentes hábitos de higiene.
 
A conclusão dos pesquisadores foi que um grupo de poucas espécies de bactérias são compartilhadas pela maioria das pessoas, com centenas de outras espécies parecendo com raridade. Eles já analisaram 95 amostras de bactérias do umbigo, e concluem também que esta flora varia em função de muitos fatores, como idade, sexo e ambiente. As espécies de bactérias mais conhecida que foi encontrada é a Staphylococcus epidermidis, que é muito comum na pele dos humanos. O real objetivo desse estudo era entender e conhecer quais os micróbios vivem no nosso corpo e qual a função deles, começando pelo umbigo.
 
Então, tirando as nossas próprias conclusões, podemos afirmar que o nosso umbigo só serve para nos alimentar quando ainda estamos dentro do útero da nossa mãe e juntar e criar milhares de espécies de bactérias, fungos e leveduras.
 
 
Portal Fatos Desconhecidos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por