Meio Ambiente
12/12/2017 - 07h24

Projetos de educação ambiental são lançados para a temporada de verão


Os projetos de educação ambiental Quem Cuida Recolhe e Estação Ambiental Orla/Feiras, que serão colocados em prática na temporada de verão 2018, foram lançados nesta segunda-feira (11) pela Prefeitura no Salão Nobre do Paço, em solenidade que reuniu autoridades, estudantes e representantes de entidades ligadas à causa ambiental. As iniciativas da Secretaria de Meio Ambiente visam orientar e sensibilizar munícipes e turistas para a sustentabilidade.  
 
Os trabalhos envolvem 43 estagiários dos cursos de Biologia e Engenharia Ambiental da Unisanta e da Unimonte, que a partir de 4 de janeiro abordarão moradores e turistas nas ruas e praias para tratar de questões como o impacto do plástico na fauna marinha, o descarte correto de recicláveis e o consumo sustentável, entre outros temas.
 
As iniciativas serão desenvolvidas em equipamentos públicos municipais, em vias da Cidade e na faixa de areia. Para isso, até o fim do mês, os estudantes participam de palestras com especialistas de diversas áreas da Prefeitura, e fazem visitas técnicas a equipamentos públicos municipais e estaduais. “Iniciamos dois programas em um momento importante da Cidade, que tem no turismo sua vocação. Turismo gera emprego e renda, e temos milhares de turistas na temporada, o que contribui com o desenvolvimento econômico. Com esses dois trabalhos em vigor, também teremos uma Cidade melhor para santistas e turistas”, afirmou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa. 
 
O secretário de Meio Ambiente, Marcos Libório, destacou que os programas são complementares e que fazem parte de uma estratégia de sensibilização em torno do meio ambiente. “Para se ter uma ideia, depois de um feriado prolongado são retiradas 15 toneladas de resíduos da faixa de areia. Isso demonstra que precisamos perseverar para que a população esteja do nosso lado nessa luta”, disse, ressaltando ainda a recente criação da Comissão Municipal de Educação Ambiental.     
 
A estudante de Ciências Biológicas da Unisanta, Juliana Aparecida Leonel Viana, 21 anos, vai atuar no Estação Ambiental. ”É uma oportunidade boa para minha formação. Fazer parte disso será um diferencial”. Os estudantes também terão uma cartilha on-line para consulta. Eles foram selecionados via Centro de Integração Empresa Escola (CIEE). 
 
Para o Quem Cuida Recolhe, a carga horária será de quatro horas por dia. Já no Estação Ambiental, a carga horária diária é de seis horas. Os projetos não têm custo para o Poder Público, pois concorreram a verbas oriundas do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) e do Ministério Público Estadual e Federal.
 
Conheça os projetos:
 
Quem Cuida Recolhe - Tem como objetivo combater o descarte incorreto das fezes animais, que além do impacto na balneabilidade, também oferece risco à saúde dos próprios animais. O trabalho, com 23 estagiários, será realizado ao longo das principais avenidas da Cidade, junto aos canais e aos visitantes das unidades de Educação Ambiental da Semam (Orquidário, Jardim Botânico Chico Mendes e Aquário), durante de dez meses.
 
Estação Ambiental Orla/Feiras - O segundo programa consiste em quatro tendas na faixa de areia, com 20 estagiários percorrendo a orla com informações que vão desde o consumo consciente dos recursos, como água e energia elétrica, até os impactos que o descarte incorreto de resíduos provoca na qualidade de vida de todos. Ao final do verão, as tendas da Estação Ambiental deixam as praias e vão para as feiras livres, com o objetivo de sensibilizar consumidores e feirantes para temas como a necessidade do aproveitamento integral dos alimentos e a compostagem de resíduos orgânicos.
 
 
Da Redação  
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por