Ciência
13/12/2017 - 10h24

Lua cheia aumenta risco de acidentes fatais de moto, diz estudo


A lua cheia está associada a um risco aumentado de acidentes fatais de moto nos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e Austrália, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira (11) na revista científica "British Medical Journal".
 
Os acidentes de moto são uma causa comum de morte em todo o mundo. Nos Estados Unidos, eles representam cerca de 5.000 mortes por ano --que corresponde a uma em cada sete mortes nas estradas norte-americanas e um custo de até US$ 12 bilhões (cerca de R$ 36 bilhões) para a sociedade.
 
A distração momentânea, como destaca o artigo, é um contribuinte comum para as mortes no trânsito. E os pesquisadores Donald Redelmeier, da Universidade de Toronto (Canadá), e Eldar Shafir, da Universidade de Princeton (EUA), analisaram o poder da lua cheia --que ocorre cerca de 12 vezes por ano-- na concentração dos motociclistas.
 
Eles analisaram os dados do registro oficial de acidentes de veículos nos Estados Unidos de 1975 a 2014 e calcularam o número de acidentes fatais nas noites de lua cheia em comparação com as noites de controle (uma semana antes e uma semana após a lua cheia).
 
Ao todo, 13.029 pessoas sofreram um acidente de moto fatal durante as 1.482 noites avaliadas (494 noites de lua cheia, 988 noites de controle). As principais vítimas eram homens de em média 32 anos, que não usam capacete e trafegavam por uma zona rural.
 
O estudo contabilizou 4.494 mortes nas 494 noites com lua cheia --o que corresponde a cerca de nove mortes por dia-- e 8.535 nas chamadas noites de controle –cerca 8,6 casos por dia.
 
O aumento do risco foi acentuado em dias de superlua -- momento em que o astro aparece no céu até 14% maior e 30% mais brilhante do que o normal. Das 494 noites de lua cheia, 65 eram uma noite de superlua. Um total de 703 acidentes fatais ocorreram nessas noites, o que significa 10,82 mortes por noite.
 
Resultados semelhantes foram encontrados no Reino Unido, Canadá e Austrália.
 
Apenas um alerta
 
Por ser um estudo observacional, os pesquisadores alertam que nenhuma "conclusão pode ser extraída sobre causa e efeito". Isso porque outras distrações e riscos não foram levados em consideração, nem fatores como o clima ou visibilidade da lua.
 
Ainda assim a descoberta, como ressaltam os pesquisadores, serve de alerta para os motociclistas, que devem prestar ainda mais atenção para não sucumbir ao poder das distrações.
 
 
Agência Internacionais 
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por