Polícia
16/01/2018 - 05h24

Procon pede análises individuais para ressarcimento de clientes prejudicados durante roubo em Santos


Assalto ocorreu em dezembro e a instituição está negociando o ressarcimento com os clientes prejudicados.
 
O Procon de Santos, no litoral de São Paulo, solicitou, em reunião com a Superintendência da Caixa Econômica Federal, na última quinta-feira (11), análises individualizadas de ressarcimento dos clientes que tiveram bens roubados durante o assalto à agência no Centro, em dezembro.
 
Onze dias após o assalto que aconteceu no dia 17 de dezembro à agência da Caixa, a instituição inicou o procedimento para ressarcir os clientes que, por causa do roubo ao cofre que guardava joias penhoradas, foram prejudicados.
 
Aproximadamente 240 pessoas que deixaram vários itens como garantia em empréstimos já procuraram o Procon-Santos para reclamar da oferta do banco. Pelo contrato de penhor, o acordo leva em conta cláusula de seguro de vida obrigatório e seria oferecido aos clientes valor correspondente a 150% da avaliação do bem, com atualização da poupança.
 
Assalto
 
De acordo com o depoimento da vigilante da unidade à polícia, o primeiro assaltante chegou à agência, por volta das 11h vestido com um uniforme da Polícia Militar, com uma prancheta e caneta na mão. Ele perguntou se estava ocorrendo algum problema na agência e, com isso, segundo a polícia, a funcionária voltou a sua atenção para o homem. Enquanto conversavam, outros três criminosos entraram na agência com revólveres no bolso.
 
Com a entrada dos demais assaltantes, a vigilante foi rendida e amarrada com fios de mouse e telefone. Ela foi levada para o andar superior da agência onde permaneceu até que os criminosos fossem embora. Uma segunda vítima que, segundo a polícia, estava chegando para fazer a limpeza da agência, também foi rendida. Logo depois, o restante da quadrilha chegou ao local com uma maleta de ferramentas.
 
Os assaltantes permaneceram dentro da agência bancária até as 18h. Quando a quadrilha foi embora, as vítimas conseguiram se soltar e chamaram a Polícia Militar que, ao chegar na unidade, constatou que o cofre da agência havia sido aberto com a utilização de um maçarico. No cofre havia dinheiro e joias penhoradas. Até o momento, ninguém foi preso.
 
 
G1 Santos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por