Mundo
19/01/2018 - 06h09

Até os cílios congelam na Rússia com temperatura de - 67ºC




Nem mesmo os termômetros estão conseguindo aguentar as baixas temperaturas da região de Yakutia, na Rússia. Algumas áreas, inclusive, registraram temperaturas de - 67ºC na última terça-feira (16).
 
Em Yakutia, a 5.300 quilômetros de Moscou, os quase 1 milhão de moradores estão habituados a seguirem com a rotina mesmo quando os termômetros marcam - 40ºC. No entanto, devido às baixíssimas temperaturas de terça-feira, as aulas foram suspensas e a polícia local orientou que as famílias não deixassem as crianças saírem de casa.
 
Na terça-feira, um porta-voz do governo de Yakutia disse que todas as casas e negócios da região possuem aquecimento interno e acesso a geradores de energia, por isso não havia motivo para preocupação. Mesmo assim, o frio intenso dominou as manchetes locais durante o dia.
 
No vilarejo de Oymyakon, um dos lugares mais frios habitados pelo homem, a TV estatal russa mostrou mercúrio vazando de um termômetro que havia sido fabricado para medir somente temperaturas até - 50ºC. Em 2013, o mesmo vilarejo registrou a temperatura mais baixa da história: - 71ºC.
 
Outros meios de comunicação também publicaram imagens e histórias do frio intenso na região, enquanto nas redes sociais, mulheres publicaram fotografias mostrando que até mesmo seus cílios foram congelados por causa das baixas temperaturas registradas.
 
Durante o final de semana, dois homens congelaram até a morte enquanto tentavam chegar a pé a uma fazenda próxima depois de seu carro quebrar. De acordo com a polícia, os outros três homens que estavam com eles sobreviveram somente porque estavam vestindo roupas mais quentes.
 
 
Associated Press 
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por