Sindical
27/02/2018 - 04h05

Estivadores protestam contra operadores portuários em Santos


Trabalhadores cobram que sindicato negocie campanha salarial, com data-base em março


 
Os estivadores da Baixada Santista realizaram, na manhã desta segunda-feira (26), passeata para protestar contra o Sindicato dos Operadores Portuários do Estado de São Paulo (Sopesp), na cobrança de itens da pauta da campanha salarial. Enquanto a categoria reclama da falta de negociação, a entidade patronal diz que as reivindicações estão sendo analisadas internamente.
 
Liderados pelo Sindicato dos Estivadores (Sindestiva), os trabalhadores saíram às 8h45 da sede da entidade, na Rua dos Estivadores, e entraram na Rua João Pessoa para iniciar a passeata. Durante o protesto, apenas a faixa de ônibus foi mantida livre para o tráfego. Por volta das 9h30, a via já estava liberada.
 
Os manifestantes caminharam até a sede do Sopesp, que fica em um edifício da Rua Amador Bueno, para entregar novamente a pauta de reivindicações da campanha salarial. Diretores do Sindestiva e uma comissão de trabalhadores foram chamados para conversar com representantes do Sopesp.
 
Sem retorno
 
A categoria reclama da falta de resposta do Sopesp referente às reivindicações da campanha salarial, entregues em dezembro do ano passado pelo Sindestiva.
 
Os trabalhadores cobram que seja aberta a negociação sobre a campanha salarial, que tem data-base em março. "Queremos acelerar as negociações para que não se arrastem", destacou o presidente do Sindestiva, Rodnei Oliveira da Silva, o Nei.
 
Os estivadores reivindicam basicamente a manutenção do mercado de trabalho, o "não extermínio dos avulsos nos terminais" e melhores salários. O presidente disse que, em breve, a diretoria convocará assembleias de avaliação das respostas patronais. "Já houve uma reunião com o Sopesp, em 6 de fevereiro, mas deu em nada".
 
Entre as reivindicações dos avulsos, está a recomposição salarial com ganho real (descontada a inflação) de 10%.
 
Resposta
 
De acordo com diretor-executivo do Sopesp, José dos Santos Martins, as reivindicações dos estivadores estão sendo analisadas internamente. "O Sopesp recebeu a pauta de reivindicações e já encaminhou para todas as suas câmaras setoriais e as negociações já estão em andamento".
 
Ele ponderou que há uma convenção coletiva, resultado da campanha salarial anterior, pronta para ser assinada desde agosto de 2017, com praticamente os mesmos pontos da pauta entregue em dezembro. "Foi encaminhada ao sindicato por ofício e, a qualquer momento que queiram assinar a convenção, nós assinaremos. Porém, o que a estiva alega é que tem que fazer uma série de ajustes naquela convenção, em razão das modificações nas leis do trabalho, de coisas que vieram após a data que negociamos".
 
Martins disse que o Sopesp propõe que a convenção de agosto seja assinada e eventuais informações adicionais sejam colocadas na nova discussão.


G1 Santos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por