Turismo
28/03/2018 - 06h11

Mapeamento da cadeia náutica paulista sai em quatro meses




Dentro de quatro meses estará concluído o mapeamento da cadeia náutica paulista, levantamento inédito que mostrará não apenas a situação das cidades do litoral e do interior com águas navegáveis, mas também  sugestões de roteiros, propostas de projetos para investimentos públicos e privados, além de estimativas de resultados, com vistas a explorar turisticamente esse potencial.
 
O anúncio foi feito na tarde desta segunda-feira (26) pelo presidente do Fórum Náutico Paulista, Marco Antônio Castello Branco, durante reunião da Câmara Temática de Navegação e Segurança, realizada no auditório do Museu Pelé. Os levantamentos ficarão a cargo da empresa Lidera, contratada mediante licitação pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico.
 
O mapeamento envolverá todos os municípios banhados por água salgada, com amostragem dos que contam com água doce, como alguns localizados às margens do Rio Tietê. De acorco com Juliana Santana, diretora técnica do Programa de Fomento aos APLs (Arranjos Produtivos Locais), da secretaria estadual, caberá à Aprecesp (Associação das Prefeituras das Cidades Estância de São Paulo) a governança do trabalho e a articulação junto aos municípios envolvidos. 
 
POTENCIAL - “Turismo é uma atividade econômica muito forte. Só não é forte onde não se conhece turismo ou não quer fazer”, afirmou Castello Branco, ressaltando que a cadeia envolvida nesse segmento é a que mais cria postos de trabalho.
 
Ele citou, a título de exemplo, o projeto Angra Doce, um novo polo turístico criado no final do ano passado aproveitando o potencial do reservatório da Usina Hidrelétrica de Chavantes, que envolve 10 municípios paulistas e cinco paranaenses. “O potencial turístico é imenso. Paraná contratou uma empresa para cuidar desses seus municípios e já garantiu a construção de um resort cinco extrelas”. Nesta quarta (28), prosseguiu, ele se reunirá em Timburi com os dez prefeitos paulistas para apresentar o potencial turístico da região.
 
CÂMARA TEMÁTICA – Durante a reunião, foi aprovada a constituição da Câmara Temática de Navegação e Segurança do Estado de São Paulo,  integrada por Marcelo Souza, Herman Júnior, Roney Figueira, Eduardo Dardaque Moreira e Fabrício Cobra, pela sociedade civil, além de Wânia Seixas, secretária-adjunta da Setur (Secretaria de Turismo); Taís Margarido secretária de Turismo de Guarujá; José Pereira, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, e tenente-coronel Ferreira, da Polícia Ambiental.
 
 
Da Redação  
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por