Cidades
03/04/2018 - 08h23

Prédios são esvaziados em Santos, SP, após tremor de terra


Vários prédios de um quarteirão inteiro do bairro do Gonzaga precisaram ser evacuados às pressas por conta do tremor.

 
Pelo menos três prédios foram evacuados em Santos, no litoral de São Paulo, após um forte tremor ser sentido por centenas de pessoas no bairro do Gonzaga, um dos principais da cidade. Os bombeiros foram acionados por volta das 11h10 e não há informações de feridos. Também foram registrados tremores simultâneos em São Paulo e em Brasília.
 
Segundo apurado pelo G1, o prédio da Mediterranean Shipping Company (MSC), foi evacuado após o alarme de segurança disparar por volta das 10h45. Segundo testemunhas ouvidas pelo G1, funcionários da empresa que trabalhavam a partir do terceiro andar relataram os tremores e observaram os objetos se movendo.
 
Segundo Elber Alves Justo, diretor-presidente da MSC em Santos, a situação ocorreu de forma rápida. "Algumas pessoas sentiram mais que as outras por estarem em andares mais altos. Em menos de 15 minutos fizemos a evacuação. Os bombeiros e a Defesa Civil fizeram uma vistoria e liberaram o nosso retorno. Foi tudo muito rápido."
 
Um outro prédio, localizado atrás do edifício da MSC, na Rua Barão de Paranapiacaba, também teve que ser evacuado às pressas, segundo o Corpo de Bombeiros. Após uma análise das equipes, ambos os prédios acabaram sendo liberados, por volta das 11h35, e os moradores e trabalhadores puderam voltar a rotina normal.
 
De acordo com Daniel Onias, coordenador da Defesa Civil em Santos, não há risco para as pessoas. "A evacuação foi feita de forma correta. Nossos técnicos vistoriaram, junto com os bombeiros, e nada foi localizado que comprometa a estrutura. Foi apenas uma vibração causada como reflexo de um tremor que ocorreu na Bolívia. Esse mesmo tremor foi sentido em outros pontos do País.
 
Relatos
 
De acordo com um dos funcionários do prédio, que preferiu não se identificar, os trabalhadores enfrentaram momentos de pânico. "Eu estava sentada e me senti meio tonta. Logo percebi que algo estava errado porque um começou a olhar para o outro. Foi uma sensação estranha que durou uns 10 segundos. Logo depois, o prédio foi evacuado", relata.
 
Segundo a gerente de documentação da MSC, Carla Queiroz, o alarme foi fundamental para que todos entendessem o que estava ocorrendo. "Eu senti balançar, mas não achei que fosse tremor. Achei que estava passando mal, pois nunca vivi isso em Santos. O alarme começou a tocar e eu desci com os meus colegas", explica.
 
Em nota, a Defesa Civil de Santos informa que foram registradas no município, na manhã desta segunda-feira (02/04), duas chamadas em decorrência do reflexo do tremor sísmico de 6.8 graus na Escala Richter, ocorrido na Bolívia.
 
Os chamados foram efetuados por trabalhadores de edifícios comerciais nas ruas Amador Bueno e Barão de Paranapiacaba. Nos dois casos, os prédios foram liberados para utilização após análise técnica de funcionários da Prefeitura.
 
O Corpo de Bombeiros registrou 30 chamados. No prédio da MSC, na Avenida Ana Costa, funcionários também sentiram o tremor e evacuaram a área. Bombeiros e Defesa Civil fizeram vistoria e não foi constatado nenhum abalo ou rachadura na parte estrutural. Trabalhadores também retornaram a suas funções.
 
Em São Paulo
 
Vários prédios da Avenida Paulista, em São Paulo, também foram esvaziados após relatos de tremores. Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), o tremor foi reflexo de um terremoto de magnitude 6,8 ocorrido na Bolívia.



 
 
G1 Santos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por