Portos
19/06/2018 - 05h39

Queda na exportação de café por Santos vai beneficiar o Porto de Vitória


As exportações de café verde do Brasil despencaram 36,9% em maio, em comparação com o ano passado, para 1,46 milhão de sacas de 60 kg – o menor volume exportado pelo país desde fevereiro de 2004, quando o país embarcou 1,4 milhão de sacas. Os dados são do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé).
 
O Porto de Santos se manteve na liderança, sendo a porta de saída de 83% das sacas de café do Brasil em maio. Porém, assim como o cenário nacional, o cais santista apresentou uma queda de 11,3% em comparação a maio de 2017. Empresários ainda estão embarcando sacas que ficaram paradas nos armazéns por conta da greve dos caminhoneiros.
 
"Essa greve atingiu o volume de café que era para ser exportado, cerca de 400 mil sacas. Na realidade, já esperávamos um nível menor que do maio do ano anterior. A greve não apenas atingiu o volume de café embarcado, mas todo o comércio cafeeiro no interior, já que 100% do transporte do produto para o Porto de Santos é feito por caminhão. Tudo ficou parado", diz Moacir Delfim Leite, coordenador da Câmara Setorial de Exportadores de Café da Associação Comercial de Santos.
 
Vitória
 
De acordo com ele, o Porto de Santos deverá perder uma parcela da exportação para outros portos brasileiros. "A seca afetou a produção do café conilon. Agora, está voltando a produção e o Brasil começou a ficar competitivo. O Porto de Vitória deve aumentar a exportação do conilon e tirar uma considerável fatia do Porto de Santos. A produção da Bahia e norte do Espírito Santo vai ser exportada por lá. A parcela de Santos deverá cair de 83% (hoje) para até 75%", comenta.
 
Em maio deste ano, o Brasil exportou um total de 1,7 milhão de sacas de café, com receita cambial de US$ 258,6 milhões. Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve uma queda de 34,7% no volume de café exportado, o que reflete o momento da entressafra da produção, somado aos impactos da greve dos caminhoneiros e das manifestações de diversos setores que ocorreu durante o mês. Já em relação ao mês de abril, a queda foi de 28,3%.
 
No acumulado, de janeiro a maio de 2018, o Brasil registrou um total de 11.989.057 sacas exportadas, queda de 7,2% na comparação com o mesmo período do ano passado. A receita cambial também teve declínio, alcançando US$ 1,88 bilhão. Segundo o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, devido ao período de entressafra, já era prevista uma menor oferta para a exportação, mas os protestos e a greve dos caminhoneiros contribuíram para a queda.


AssCom Codesa
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por