Turismo
20/07/2018 - 06h35

Entenda como turistas poderão mergulhar até o Titanic em 2019


Duas empresas se preparam para expedições ao naufrágio mais famoso da história

 
Já programou suas férias de 2019? Se a ideia é fazer algo realmente diferente e seu orçamento for do tamanho de um iceberg, talvez mergulhar até os destroços do Titanic seja uma boa opção para você. Duas empresas se preparam para levar turistas até o naufrágio mais famoso da história em 2019.
 
Uma delas é Ocean Gate, companhia americana especializada em exploração em águas profundas, que desenvolveu um submarino exclusivamente para esse fim. A expedição, feita em parceria com a a operadora de luxo britânica Blue Marble Private, já tem seis saídas programadas, entre 26 de junho e 12 de agosto.
 
Cada uma delas irá durar 11 dias, incluindo a chegada a St. John, na província de Terra Nova, no Canadá, que serve de base para a exploração. De lá, os participantes serão transportados de helicóptero para um navio que estará nos arredores do naufrágio e onde ficarão a maior parte do tempo, recebendo treinamentos de sobrevivência e participando de atividades com o corpo de cientistas que integram a missão.

 
Haverá apenas um único mergulho na programação, e ele acontecerá assim que se reunirem as melhores condições climáticas. Serão 90 minutos para descer até os restos do transatlântico, a cerca de 3.800 metros de profundidade, e outros 90 para voltar à superfície, restando seis horas para explorar o naufrágio.
 
O submarino comporta cinco pessoas: o piloto, um membro da tripulação e três passageiros. Não há banheiro a bordo, aliás, nem bancos. Vão todos sentados no chão, e não é permitido levar quase nada a bordo.
 
A aventura está sendo comercializada a US$ 105.129 por pessoa, valor, segundo a empresa, equivalente ao bilhete de primeira classe na viagem inaugural do próprio Titanic, em 1912. E, ainda assim, restam apenas poucas vagas (as inscrições podem ser feitas no site da Ocean Gate).
 
Quem quiser uma opção "mais em conta" pode se inscrever no pacote da The Bluefish, que cobra US$ 59.680 por cada participante interessado em integrar suas expedições até o Titanic, também saindo de St. John, no Canadá. O programa é bem parecido com o da concorrente, mas dura 13 dias em vez de 11, já que o translado para o local do naufrágio será feito de barco, e não de helicóptero.
 
Outra diferença significativa é o submarino usado na missão, o modelo russo MIR, referência para esse tipo de exploração, com capacidade de submergir até 6.000 metros de profundidade. Ele leva o piloto e mais dois passageiros. Considerando que cada expedição terá até 20 turistas, serão necessários dez mergulhos.
 
E será um mergulho por dia, já que a expectativa é que cada um deles dure entre 11 e 12 horas. A empresa promete uma exploração detalhada do naufrágio: das âncoras, maiores que o próprio submarino, à sala de controle, dos motores à grande escadaria central; das cadeiras do salão de jantar à Sala Marconi, de onde o capitão mandou a mensagem de S.O.S.
 
Ainda não há datas fechadas para a missão, mas companhia espera colocar o roteiro em prática em algum momento entre 2019 e 2020. As inscrições já podem ser feitas no site.
 
 
Agências Internacionais
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por