Polícia
11/09/2018 - 04h44

Após treino polêmico, PMs não cantarão músicas contra direitos humanos


Reportagem publicada em 30 de agosto mostrou policiais cantando "que miram na cabeça e atiram para matar"
 
O comando da Polícia Militar orientou batalhões em treinamentos a não cantarem músicas que atentem contra os direitos humanos. A decisão ocorreu depois de policiais militares fazerem um exercício, em Santos, cantando que miram na cabeça e atiram para matar
 
A Reportagem mostrou que, em 30 de agosto, PMs em exercício na Avenida Ana Costa cantaram, conforme registro em vídeo de uma munícipe: “Eu miro na cabeça e atiro pra matar. Se munição eu não tiver, pancadaria vai rolar”.
 
Se aplicada em combate, a atitude contraria as orientações da Polícia Militar, baseadas no Método Giraldi, que prega a preservação da vida. A Baixada Santista teve, no ano passado, números recorde de suspeitos de crimes mortos por policiais e de PMs assassinados.
 
Segundo a assessoria de imprensa da corporação, o canto “não reflete os princípios adotados pela instituição”. Os instrutores da atividade foram afastados da docência.
 
A Reportagem teve acesso a uma ordem de serviço enviada em 31 de agosto, um dia após o treinamento, pelo comandante de Policiamento de Choque, coronel Alexandre Gaspar Gasparian, a batalhões de choque e da cavalaria da PM.
 
Nela, o comandante determina que, durante as instruções externas de educação física, sejam proibidas armas e músicas que “atentem aos princípios dos Direitos Humanos”.
 
Questionada pela Reportagem, a assessoria de imprensa da PM confirmou a veracidade da ordem de serviço, dizendo que “o documento é de mero reforço às normas vigentes da instituição”.
 
A PM não respondeu se outros batalhões, como os da Baixada Santista, receberam ordens semelhantes.
 
Apesar de questionada quatro vezes ao longo dos últimos dias, a corporação também não informou a qual batalhão pertence a tropa do vídeo registrado em Santos.
 
 
A Tribuna On-line
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por