Cultura e Entretenimento
19/09/2018 - 04h31

Viúva de Chorão lança livro: "Se não eu, quem vai fazer você feliz?"




“O livro é uma grande catarse, que me fez olhar a nossa história com muito orgulho e gratidão”. Esse é o sentimento de Graziela Gonçalves, que lançou o livro ‘Se não eu, quem vai fazer você feliz? – Minha História de Amor com Chorão’ na noite de sexta-feira (14), na livraria Martins Fontes. O evento foi transmitido ao vivo pelas redes sociais.
 
Viúva de Alexandre Magno Abrão, o Chorão, vocalista da banda Charlie Brown Jr, Graziela passou os últimos três anos envolvida na elaboração da obra, que relembra momentos vividos ao longo de quase 20 anos de convívio com ele, ao mesmo tempo em que ainda elaborava o luto pela morte do marido.
 
Com a banda, Chorão levou o nome da cidade de Santos para todos os cantos do Brasil (embora fosse paulistano de nascimento), o que, obrigatoriamente, fez com que Graziela passasse momentos longe do cantor, que tinha uma agenda cheia de compromissos. Mesmo com a morte precoce do marido, falecido em 2013 aos 43 anos, ela afirma não sentir falta de não ter tido tempo para realizar algo junto com o seu grande amor.
 
“Vivemos intensamente tudo que podíamos viver. Acredito no tempo de cada coisa”, afirma.
 
Centenas de fãs de Chorão acompanharam a primeira sessão de autógrafos do livro, praticamente todos tiraram fotos com a escritora e agradeceram a ela por compartilhar a sua história.
 
André Luís Morais da Silva, de 30 anos, cresceu ouvindo Charlie Brown Júnior, banda que estourou nas paradas quando ele tinha 9 anos. “Todo fã quer saber mais de seu ídolo, fora saber mais também quem é a Graziela, a quem o Chorão sempre transmitiu muito amor”.
 
Outro fã é Rivaldo dos Santos Bispo, de 30 anos. “Todos os dias eu lembro de alguma letra da Charlie Brown Jr ou escuto alguma música. Ter o autógrafo da Grazi neste livro será uma relíquia para mim”, diz ele, que tem uma caricatura de Chorão tatuada no antebraço.
 
MUSA 
 
Graziela inspirou Chorão em diversas composições. A mais conhecida é ‘Proibida pra mim’, de 1997, que tem o nome Grazon como subtítulo, o apelido da então namorada, além do refrão “Se não eu, quem vai fazer você feliz? Guerra”, repetido à exaustão ainda nos dias de hoje.
 
 
Santaportal 
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por