Política
25/09/2018 - 05h07

TRE-SP cassa mandato do vereador Kenny Mendes por desfiliação partidária


Vereador mais votado na história de Santos, Kenny Mendes teve o mandato cassado. No entanto, vai recorrer da decisão, pois testemunhas não teriam sido ouvidas.
 
Por 6 votos a zero, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo acatou o pedido do PSDB de Santos que pedia de volta o mandato do vereador Kenny Mendes (ex-PSDB, atual PP).
 
Motivo: desfiliação partidária.
 
Vereador mais votado da história de Santos em 2016, com 24.765 votos, então no PSDB, Kenny já avisou que irá recorrer.
 
À decisão cabe recurso e nada afeta a disputa para a Assembleia Legislativa a qual Kenny está concorrendo pelo PP – Partido Progressista, sua nova legenda desde abril passado.
 
“Já entramos com embargo de nulidade do processo, pois as testemunhas do PP nem foram ouvidas”, explicou o edil.
 
“Até o Ministério Público entendeu da mesma forma”, enfatizou.
 
O vereador pretende obter uma liminar para manter-se no mandato até a decisão definitiva, junto ao TSE.
 
No entanto, caso seja eleito deputado, a perda do mandato como vereador ficará extinta.
 
A posse na Assembleia Legislativa ocorre em 15 de março de 2019.
 
Sem alteração
 
Advogado do PSDB de Santos, Ricardo Vita Porto, acredita que não haverá alteração do quadro a respeito da cassação por infidelidade partidária, mas reconhece que cabem recursos na Justiça.
 
Uma liminar, por exemplo, poderá manter Kenny no mandato.
 
No entanto, pelo cenário atual, a previsão é que a Câmara de Santos seja notificada até a próxima semana.
 
Assim, o atual primeiro suplente Geonísio Aguiar, o Boquinha, ocuparia automaticamente a vaga de vereador, hoje pertencente a Kenny.
 
Não bastasse, o segundo suplente Jorge Vieira, o Carabina, passaria a ser o primeiro suplente do partido, seguido por Jorge Fernandes.
 
Se o cenário persistir, ambos ficariam na casa até que ocorra alguma mudança no secretariado do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, que trouxe os vereadores eleitos Cacá Teixeira e Sadao Nakai para as secretarias de Gestão e Esportes, respectivamente.
 
No entanto, nos bastidores, a volta de Nakai ao Legislativo é dada como certa a partir de outubro.
 
Isso pode atrapalhar as pretensões de Jorge Fernandes de assumir uma cadeira, caso o impedimento de Kenny se confirme.
 
De qualquer forma, Kenny Mendes aposta na possibilidade de conquistar uma das 94 cadeiras à Assembleia Legislativa.
 
A eleição ocorre no dia 7 de outubro.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por