Esportes
25/09/2018 - 05h32

‘Esquecido’, Neymar não recebeu votos em prêmio de melhor do mundo da Fifa


Depois de uma participação discreta na Copa do Mundo e de uma temporada longe da ideal, Neymar sequer foi lembrado por jogadores, técnicos e jornalistas que votaram no prêmio de melhor do mundo da Fifa. O atacante brasileiro já havia ficado de fora da lista de 10 finalistas e, com a discriminação dos votos pela entidade, não apareceu como opção para nenhum dos responsáveis pela eleição.
 
Foram 507 pessoas que votaram no primeiro, segundo e terceiro lugares entre os melhores do mundo. Os eleitores foram capitães e técnicos das seleções, além de profissionais de imprensa, de 169 países. No total, foram 1.521 votos, e Neymar não foi lembrado em nenhum deles. Há ainda a votação popular através do site da Fifa, mas a entidade não divulgou estes números.
 
De fato, Neymar viveu uma temporada decepcionante em 2017/2018. Apesar do sucesso doméstico do Paris Saint-Germain, que venceu mais uma vez o Campeonato Francês, o astro, atrapalhado por uma importante lesão, não conseguiu brilhar em suas duas principais metas do ano: a Liga dos Campeões e a Copa do Mundo.
 
O atacante fraturou o quinto metatarso do pé direito ainda no fim de fevereiro e, dias mais tarde, viu o PSG ser eliminado pelo Real Madrid nas oitavas de final da Liga dos Campeões.
 
O brasileiro lutou e se recuperou a tempo de disputar a Copa do Mundo, mas sua condição física durante o torneio na Rússia sempre foi uma preocupação. No Mundial, marcou apenas dois gols e pouco apareceu na derrota para a Bélgica, nas quartas de final da competição. Além disso, foi bastante criticado por seu comportamento durante os jogos, principalmente pela insistência em cavar faltas.
 
Talvez por uma soma de todos estes fatores, Neymar sequer tenha sido citado na votação do prêmio de melhor do mundo. Esta foi a primeira vez que isto aconteceu desde 2011, quando o atacante ainda defendia o Santos e ficou na décima colocação. De lá para cá, sua pior posição havia sido o 13.º lugar em 2012, ainda vestindo as cores do clube paulista.
 
Em 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017, Neymar sempre apareceu entre os 10 melhores do mundo. Em duas ocasiões, o brasileiro chegou até a final da disputa, mas não resistiu à hegemonia de Lionel Messi, vencedor em 2015, e Cristiano Ronaldo, o melhor em 2017, e acabou na terceira posição de ambas.
 
Nenhum brasileiro, aliás, recebeu votos. Nem mesmo os representantes do País na eleição – o técnico Tite, o zagueiro Miranda e o jornalista Paulo Vinícius Coelho – escolheram compatriotas entre os três melhores da temporada. Tite, por exemplo, escolheu Modric na primeira posição, Salah na segunda e Ronaldo na terceira, enquanto Miranda elegeu Ronaldo, Mbappé e Messi, respectivamente.
 
 
Estadão Conteúdo
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por