Ciência
04/10/2018 - 04h17

Carta em que Einstein nega existência de Deus pode alcançar US$ 1,5 milhão


Texto de uma página e meia será leiloado em dezembro
 
A carta de Albert Einstein em que o físico insiste que Deus não é senão “o produto da fraqueza humana” pode alcançar US$ 1,5 milhão ao ser leiloada. Com uma página e meia, ela foi escrita em alemão em 1954, um ano antes da morte de Einstein, aos 76 anos.
 
A missiva escrita em Princeton, Nova Jersey, era endereçada ao filósofo judeu alemão Eric Gutkind, em resposta a seu livro “Escolher a vida: a chamado bíblico à rebelião” (em tradução livre).
 
“A palavra de Deus não é para mim senão a expressão e o produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas veneráveis, mas ainda bastante primitivas”, escreve o físico alemão que alcançou a fama com sua teoria da relatividade.
 
“Nenhuma interpretação, não importa quão sutil, pode (para mim) mudar nada disto”, acrescenta o ganhador do prêmio Nobel de Física em 1921.
 
O leilão será realizado pela Christie's em Nova York, em 4 de dezembro. E o valor estimado da carta é de algo entre US$ 1 milhão e US$ 1,5 milhão.
 
NOTA A MENSAGEIRO ALCANÇOU US$ 1,56 MILHÃO
 
Segundo a Christie’s, a carta foi leiloada anteriormente em 2008, e arrematada por um colecionador privado por US$ 404 mil.
 
A carta a Gutkind desfez um mal entendido. Quando Einstein disse, certa vez, que “Deus não joga dados”, algumas pessoas passaram a acreditar que ele era religioso. Mas isso foi posto por terra quando a correspondência com o autor alemão veio à tona.
 
Em outubro do ano passado, uma nota que Einstein deu a um mensageiro em Tóquio e que descrevia brevemente sua teoria sobre uma vida feliz foi comprada por US$ 1,56 milhão em um leilão em Jerusalém.
 
 
AFP
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por