Esportes
16/10/2018 - 05h10

Obras da Escola Inclusiva de Surfe deve custar R$ 275 mil


Nos últimos quatro anos, a demanda pelo surfe adaptado cresceu e agora contará com uma escola inclusiva, atendendo pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida de todas as idades. Para contratar a empresa que vai reformar o Posto 3, espaço escolhido receber a primeira escola pública inclusiva de surfe, está em andamento uma tomada de preços.
 
A Blessing Universal, Construção e Montagem Industrial foi a empresa classificada em primeiro lugar para executar a obra. Após a fase de habilitação, ocorrerá a homologação do processo licitatório. A obra, que deverá começar neste semestre, tem valor estimado de R$ 275 mil, recursos de convênio com o Governo do Estado.
 
A reforma interna e adaptação do local envolve área de 189 m². Terá salas de reuniões, de professores, funcional e para guarda de materiais esportivos (pranchas de surfe), com 30 suportes, além de espaço reservado a refeitório e dois ambientes para troca de roupa. O acesso será por meio de rampas e haverá sinalização adequada em piso tátil.
 
Proximidade 
 
O espaço, localizado na orla do Gonzaga, foi escolhido por ficar bem próximo da Escola Radical de Surf, instalada no Posto 2. Criada em 1991, já atendeu 30 mil pessoas. Atualmente, soma 294 alunos nas aulas de surfe e bodyboard entre jovens, adultos, idosos e pessoas com deficiência. E desenvolve o projeto Sonhando Sobre as Ondas, em parceria com o Rotary Santos Praia: aulas de surfe adaptado para 88 pessoas.
 
 
FalaSantos
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por