Geral
22/11/2018 - 08h03

Santos vai remanejar médicos e pagar hora extra para suprir saída de cubanos


A Secretaria de Saúde de Santos pagará horas extras a médicos da rede e irá remanejá-los entre as unidades para suprir a saída de oito profissionais do Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, após o fim da parceria com o governo de Cuba. Seguindo orientação da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que mantém convênio com o Brasil, os médicos cubanos já não atendem os munícipes nesta semana - as unidades básicas voltaram a funcionar nesta quarta (21) depois do fechamento durante o feriado prolongado.
 
Santos possui 24 profissionais vinculados ao Mais Médicos, do governo federal, que atuam na rede de atenção básica. Deste total, oito são cubanos e atuavam dentro da Estratégia de Saúde da Família nas unidades dos bairros Caruara, Monte Cabrão, Alemoa, Jabaquara, Martins Fontes e Castelo (um em cada) e São Jorge (dois), totalizando a cobertura de 28 mil pessoas.
 
O Município integra o programa federal desde 2013. Por meio dele, os profissionais são remunerados pelo Ministério da Saúde e as prefeituras parceiras arcam com auxílios alimentação e de moradia. O Ministério da Saúde já lançou novo edital de chamamento de médicos para substituir os profissionais de Cuba e a expectativa é de que a reposição ocorra até a primeira quinzena de dezembro.
 
“Nesta quarta (21) já foram definidos alguns remanejamentos temporários de profissionais e, a partir de segunda-feira (26), também utilizaremos o recurso das horas extras. O objetivo é suprir as necessidades básicas de saúde da população destes territórios, com o menor impacto possível até a reposição definitiva dos médicos pelo governo federal”, explica o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por