Turismo
03/12/2018 - 03h59

Cachoeiras devem aquecer turismo em São Vicente


Estudantes e professores da Unip e do IFSP desenvolveram projeto para o segmento.
 
Alunos do curso de Turismo da Universidade Paulista e Instituto Federal de São Paulo (IFSP) campus Cubatão desenvolveram um projeto voltado para as potencialidades turísticas das cachoeiras localizadas nas regiões de Paratinga e Acarau, na Área Continental de São Vicente. O resultado do trabalho foi apresentado no último sábado ao prefeito Pedro Gouvêa.
 
Em abril, atendendo convite da Prefeitura de São Vicente, estudantes e professores da Unip e do IFSP iniciaram o projeto. A ideia era unir acadêmicos, poder público e comunidade em torno de propostas viáveis para o turismo sustentável na região das cachoeiras de São Vicente. O trabalho foi realizado ao longo de dois semestres.
 
O projeto contou com etapas de pesquisa de campo, conversa com a comunidade local e oficinas nas universidades. Os estudantes identificaram as potencialidades da região e indicaram alternativas para o desenvolvimento turístico daquela área, muito frequentada nos meses de verão.
 
Na apresentação de sábado, os estudantes mostraram ao prefeito, vereadores e demais autoridades o resultado do projeto, que foi desenvolvido a partir de propostas voltadas ao Turismo de Base Comunitária (TBC).
 
A modalidade é desenvolvida pela própria comunidade, onde a população local, de forma associativa e solidária, possui o controle efetivo das terras e das atividades econômicas associadas à exploração do turismo local, sendo diretamente responsável pelo planejamento das atividades e gestão da infraestrutura e serviços fornecidos ao turismo local, tudo regido pelos princípios de sustentabilidade social, econômica e respeito ao meio ambiente. 
 
Paraíso escondido na Área Continental
 
Escondidas às margens da Serra do Mar, na Área Continental de São Vicente, as três cachoeiras chegam a reunir mais de seis mil pessoas por final de semana ensolarado. A Prefeitura de São Vicente já havia manifestado interesse, no início do ano passado, de desenvolver um projeto de educação ambiental e turístico na região.
 
Em Paratinga, o visitante encontra a cachoeira conhecida como ‘escorregadeira’. O acesso se dá por baixo do viaduto por onde passa a linha férrea. As demais quedas d’água são acessíveis por trilhas.  O curso d’água vem da serra e a água desemboca no Rio Branco . Em toda a região, que tem parte sob os cuidados do Parque Estadual Serra do Mar, há vestígios de ruínas históricas.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por