Sindical
03/05/2019 - 04h02

Eu sou, tu és, ele é, nós somos estivadores!


Qual será o futuro destes homens que se destacam por sua força física e lutas em nosso Porto?
 
Uma discussão sobre o futuro do Porto de Santos tem sido iniciada, ainda sem um rumo definido. Alguns creem que deve ser privatizado, outros, como eu, que deve ser descentralizado.
 
Porém, essa discussão vai muito além. E os estivadores? Essa classe que é conhecida não só pela força de seu físico e pelo trabalho que realiza, mas, também, pelas lutas e batalhas travadas em prol de sua categoria, além de desenvolverem uma atividade que acarreta insalubridade e periculosidade.
 
Esses homens que sempre foram, e são, de extrema importância para a economia da nossa Baixada Santista são muitas vezes hostilizados, porém, seguem lutando pelo direito de realizar essa função na qual são especializados.
 
Ontem, 1º de maio, essa categoria, mais uma vez, foi se manifestar pacificamente para defender seu ofício e protestar contra a terceirização. Agora, em pleno 2019, a "novidade" foi dada pela empresa VLI, que repassou para a MANSERV a realização das operações, não dando continuidade a um acordo coletivo que existe com os estivadores, e também não cumprindo com o previsto no artigo 40 da Lei Portuária 12.815.
 
Numa reunião realizada há 15 dias, aproximadamente, o diretor jurídico da VLI informou aos estivadores que responsáveis pela empresa MANSERV contatariam estes profissionais para alinhar as operações, e até ontem isso não havia ocorrido, sendo o trabalho realizado por outros profissionais.
 
Novamente, lá foram eles para a porta da empresa manifestar e lutar por seus direitos. São mais de cinco mil homens prejudicados, mais uma vez, no seu direito de desempenhar a profissão.
 
Pergunto: quantas vezes você viu essa categoria lutando pelo direito de trabalhar? Quando eles finalmente terão os direitos exercidos e a lei cumprida? Até quando?
 
A importância do trabalhador portuário avulso na operação do Porto e na realidade socioeconômica da cidade, região ou país, já é  constatada, para isso, basta tomarmos por base a importância do Porto de Santos. Portanto, quando finalmente daremos o crédito devido a esses homens, que fazem o nosso Porto ser o mais importante da América Latina?
 
Que mais uma vez eles não caiam no esquecimento, pois, parafraseando a música do grupo Skank, "podiam lembrar de mim, alguém sincero lembraria, mas eu seguro a carga do vapor. Sou calejado, sou estivador, sou estivador!".


A Tribuna On-line / Paulo Corrêa Jr., deputado estadual reeleito e líder do Patriota na Assembleia Legislativa, Paulo Corrêa Jr. é formado em jornalismo e direito. Têm como bandeiras principais a descentralização do Porto, causas ligadas ao esporte e assistência social. É considerado um deputado metropolitano, pois sua base está espalhada pelas cidades que englobam a Baixada Santista, Vale do Ribeira e Litoral Norte.
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por