Cidades
13/05/2019 - 00h16

São Vicente analisa propostas de empresa para o transporte público municipal


Otrantur segue na disputa para administrar o serviço na cidade
 
A Prefeitura de São Vicente, por meio de técnicos dos setores de Administração, Transporte e Jurídico, iniciou o processo de análise das propostas apresentadas pela Otrantur Transporte e Turismo. A empresa é candidata ao gerenciamento do transporte público municipal vicentino.
 
Os profissionais avaliarão, durante o processo de análise, itens como o valor da tarifa, que não pode ultrapassar os R$ 4. O parecer final será anunciado nos próximos dias.
 
A Otrantur havia sido credenciada ao serviço na última semana, quando foram abertos os envelopes contendo informações técnicas sobre as empresas que atenderam ao chamado da prefeitura, por meio de edital que abriu a concorrência pública.
 
Na ocasião, a SV Transportes Ltda. foi inabilitada, mas teve prazo de cinco dias úteis para recorrer. Esse período se encerrou na terça-feira (7), quando foi aberto o envelope com as propostas da Otrantur, que havia sido habilitada anteriormente.
 
A partir daí, começou a análise da proposta econômico-financeira desta participante. Se tudo estiver de acordo com os requisitos do edital, ela será declarada vencedora. Em seguida, a proposta será homologada e é assinado o contrato. A vencedora, então, terá seis meses para a implantação do sistema, que deve ser fiel ao constante no Projeto Executivo que acompanhou o edital.
 
Projeto executivo
 
Entre as metas definidas pelo Projeto Executivo, elaborado por técnicos da Fênix Engenharia e Construções Ltda., estão a adequação de todo o transporte municipal às necessidades de pessoas com deficiência e idosos; integração física, operacional e tarifária do serviço, inclusive com o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT); atendimento a bairros e localidades ainda desassistidas; aproveitamento parcial dos atuais itinerários; serviço noturno (Corujão), com duas linhas na Área Insular e duas na Área Continental; horários estendidos à noite e fins de semana; sistema totalmente interligado ao Terminal Urbano e Rodoviário de São Vicente (Avenida Capitão Antônio Luís Pimenta, 130, Parque Bitaru); e reorganização do fluxo de ônibus no Centro, garantindo maior fluidez ao trânsito na área.
 
Na proposta elaborada pela Fênix, também foi confirmado que os ônibus que vão atender ao transporte municipal vicentino terão de ser capacitados com sistema de ar-condicionado. Neste caso, o benefício, voltado à qualidade do atendimento prestado ao usuário, será adequado gradativamente, nos próximos quatro anos, começando por 25% da frota total de micro-ônibus (42 de um total de 168 veículos), para atender a Área Insular; e por todos os 61 ônibus (100%) que efetuarão o transporte da Área Continental à Área Insular (até o Terminal Urbano, ao lado da Rodoviária de São Vicente).
 
A quantidade de veículos necessários foi definida no estudo elaborado pela Fênix, que chegou à constatação de que serão necessários 61 ônibus básicos e 168 micro-ônibus, totalizando 229 veículos. Ainda, a proposta é de que outros 16 veículos fiquem na reserva, o que daria um total de 245 carros em toda a frota responsável por atender o município, que tem demanda mensal estimada em 2.474.697 passageiros.
 
"Este é um momento importante para São Vicente, pois estamos definindo as mudanças que vão garantir ainda mais qualidade ao serviço de transporte público da cidade. A proposta apresentada vem ao encontro do que a população deseja em termos de qualidade, agilidade e segurança”, comentou o prefeito Pedro Gouvêa (MDB).
 
A elaboração do estudo acompanhou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado pela prefeitura e pelo Ministério Público, para que, em 2019, a cidade tivesse o seu transporte municipal definido por meio de licitação pública. Ou seja, a partir da proposta apresentada pela Fênix, foi possível realizar a licitação que definirá a empresa que assumirá o serviço e colocará em prática de todos os benefícios previstos.
 
“Teremos um novo modelo de transporte em São Vicente, para atender à população, com a garantia de melhorias e correções ao que ainda é deficitário. Assim, vamos oferecer qualidade à população, com ônibus dotados de ar-condicionado, com linhas novas e que atendam da melhor forma possível, e dentro do que se espera para a melhor mobilidade no município”, completa Gouvêa.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por