Trabalho
31/05/2019 - 03h29

Apesar da melhora, Cubatão ainda tem milhares de desempregados


Em razão da crise econômica, Cubatão chegou a perder 1/3 da sua massa de trabalhadores. Situação melhorou, mas ainda milhares de cubatenses continuam desempregados.
 
Ao redor do Brasil inteiro já é comum ver tantas pessoas em busca de um emprego.
 
Isso acontece em vários municípios, como no caso de Cubatão.
 
“São 8 mil desempregados aqui”, diz o integrante da Comissão de Desempregados, Ronaldo Araújo.
 
A todo o momento, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), localizado na Avenida Doutor Fernando Costa, 1096, Vila Couto, recebe munícipes da região.
 
Um deles é o José Mario Melo Ferreira, de 42 anos, morador há 22 anos na cidade.
 
Assim como centenas, ele está à procura de uma chance no PAT para uma recolocação profissional.
 
Mesmo tendo experiência na área de pintor e montador de andaime, José topa trabalhar em qualquer área.
 
“Eu estou torcendo para que me chamem”, desabafa.
 
Ferreira teve seu último trabalho em 2017, quando teve oportunidade de trabalhar em uma refinaria.
 
“Infelizmente, quando passamos dos 40 anos, torna-se ainda mais difícil ser chamado pela empresa”, confessa.
 
Também o filho de Antônio, Anderson Martins, de 20 anos, tenta há mais de um ano um emprego no PAT, na área de eletricista.
 
Inclusive o rapaz fez curso de eletricista no Senai de Cubatão, porém continua sem ser chamado.
 
Valorizar profissionais de Cubatão
 
“O integrante da comissão tem o objetivo de fiscalizar as empresas no sentido de não trazer mão de obra de fora”, explica Ronaldo.
 
Segundo ele, as empresas não respeitam o trabalhador local.
 
“Tentaram trazer trabalhadores de fora, mas tentamos evitar”, alega.
 
Ainda de acordo com ele, isso ocorre mais nas áreas da parte da indústria.
 
De acordo com a Secretaria Municipal de Emprego e Desenvolvimento Sustentável, o PAT é responsável apenas pelo recrutamento dos candidatos à vaga, direcionando o pessoal à empresa contratante.
 
Não há gerenciamento nem do PAT e nem da Secretaria sobre os processos seletivos.
 
Ainda assim, a Semed reconhece que a região possui excelentes profissionais, altamente qualificados.
 
A secretaria informa que a cidade tem saldo positivo no Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados que este mês chegou a 1000 pessoas empregadas, considerado “extremamente positivo” pelo secretário da pasta, Marcos Espírito Santo.
 
Estimativas mostram que a cidade possui 12 mil desempregados.
 
 
BoqNews
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por