Geral
20/05/2020 - 08h24

Prefeitos da Baixada pedem e Governo do Estado irá bloquear Sistema Anchieta-Imigrantes


Todo o plano do governo de João Doria para coibir motoristas que estejam se dirigindo às cidades caiçaras deverá ser divulgado até o fim desta terça-feira
 
O Governo do Estado não atendeu o pedido das prefeituras da Baixada Santista e não irá mais bloquear as estradas que dão acesso ao litoral de São Paulo, como o Sistema Anchieta-Imigrantes. A solicitação foi feita em razão do megaferiado que será iniciado nessa quarta-feira (20) na Capital e deverá se estender até o dia 25 de maio. O bloqueio será feito agora nos mesmos moldes dos últimos feriados: condutores de veículos que não morem nas cidades, ou não estejam indo ao município para realizar serviços essenciais, como saúde ou segurança pública, estarão proibidos de entrar. Nem mesmo quem tenha casa de veraneio poderá atravessar os bloqueios.
 
"Tivemos duas reuniões com os prefeitos da Baixada Santista e eles pleitearam que o Governo do Estado faça uma forte recomendação para que as pessoas não desçam para a Baixada Santista, com o apoio da segurança pública em torno dos modelos de barreiras que estão sendo implementados nos municípios, e dentro disso nós delimitamos que não seria possível a interdição de estradas, mas sim que o governo do estado irá apoiar as restrições que cada uma das cidades implementar em seu território", afirmou o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.
 
Mais cedo, em reunião com todos os demais prefeitos da Baixada Santista nesta terça-feira (19), o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), afirmou que os chefes do Executivo da Região enviaram um pedido ao governador João Doria (PSDB) para que as rodovias do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) passassem a contar, durante mega feriado de seis dias planejado pelo Governo do Estado, com um bloqueio sanitário e o pedido havia sido aceito.
 
"O Governo do Estado se comprometeu e nos deu a garantia de que vai sim existir um bloqueio no Sistema Anchieta-Imigrantes, mas não sabemos detalhes. Tudo que sabemos, até o momento, é que ele passará a vigorar de maneira imediata e será destrinchado pelo próprio Governo do Estado nas próximas horas de hoje", disse no início da tarde.
 
Megaferiado
 
As nove cidades da Baixada Santista não irão aderir ao megaferiado de seis dias planejado pelo Governo do Estado em conjunto com a prefeitura da Capital e que deverá ocorrer nesta semana. A informação foi divulgada pelo próprio prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, após reunião com todos os chefes do Executivo da Região nesta terça-feira (19).
 
De acordo com as autoridades, os dias que serão considerados feriados se iniciam nesta quarta-feira (20) e se estenderão até a próxima segunda-feira (25) após alguns feriados terem sido antecipados. As medidas, que foram tomadas pelas autoridades na esfera estadual, têm como objetivo manter as pessoas sem circular pelas metrópoles do Estado e tentar conter os índices de contaminação pelo novo coronavírus.
 
Em reunião realizada nesta manhã, entretanto, os nove prefeitos da Baixada Santista rechaçaram a proposta e informaram o Governo do Estado que não seguiriam o calendário.
 
"No que compete às cidades da Baixada Santista, nós não iremos antecipar os feriados. Rotina normal aqui na Região", afirma o prefeito de Santos.
 
Contágio
 
O Estado de São Paulo chegou a 65.995 casos confirmados e 5.147 óbitos nessa terça-feira (19). O secretário de Saúde, José Henrique Germann, também reforçou o pedido para que as pessoas permaneçam em casa nos próximos dias. "Hoje estamos na véspera de um feriado e eu gostaria de enfatizar que não é um feriado de lazer. É um feriado em casa!", pontuou.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por