Cultura e Entretenimento
16/07/2020 - 08h36

Escolas de samba de Santos não devem realizar desfile em 2021 sem vacina contra Covid-19


Liga das Escolas de Samba acredita que seja possível adiar ou até cancelar a festa.
 
O presidente da Liga das Escolas de Samba de Santos (LICESS), Benedito de Andrade Fernandes, o 'Ditinho', garante que os membros de todas as agremiações estão muito preocupados em realizar os desfiles do carnaval santista em 2021 sem uma vacina para o novo coronavírus. Eles acreditam que seja possível adiar ou até cancelar a festa.
 
Ditinho se reuniu com o secretário de Cultura de Santos, Rafael Leal, para discutir as possibilidades sobre a realização ou não dos desfiles no ano que vem. Eles concordaram em aguardar mais alguns meses para verificar se a vacina contra a doença será liberada e se as escolas terão tempo hábil para se prepararem para o carnaval.
 
"Querendo ou não, os trabalhos atrasaram. As escolas estão montando os temas e criando os sambas-enredo por meio de chamadas de vídeo, mas a confecção de fantasias e de carros alegóricos está parada. Não adianta fazermos um investimento alto e, de repente, não ser realizado o carnaval. Então, mesmo com a vacina, vamos ver se o tempo que teremos será propício".
 
Ditinho explica que será muito corrido organizar todo o projeto a tempo de fevereiro de 2021, mês em que será realizado o carnaval. Por isso, acredita que o ideal seja tentar mexer no regulamento, diminuindo alguns quesitos obrigatórios, como número de alegorias, de componentes e a quantidade mínima de pessoas em certas alas. Outra opção seria adiar os desfiles para maio ou junho.
 
"Um trabalho que fazemos em nove meses teremos que terminar em apenas três. Temos que ver uma maneira melhor para atender as escolas de samba, o público e a cultura da Cidade, para não deixar passar em branco. Temos o desejo de fazer os desfiles em fevereiro, mas queremos fazer isso com segurança e seguindo os protocolos de saúde. Se não tiver a vacina que dê tranquilidade a todos os envolvidos, dificilmente vamos realizar os desfiles", disse ele.
 
Secult
 
A Secretaria de Cultura (Secult) informou, por meio de nota, que tem mantido contato permanente com a Liga Independente e Cultural das Escola de Samba de Santos (Licess), além de acompanhar de perto o avanço da pandemia do novo coronavírus no país e no mundo, e seus impactos no setor de eventos.
 
A Secult ressalta que qualquer decisão futura será tomada em conjunto com a Licess, seguindo todas normas de segurança e saúde vigentes no período da realização do evento.
 
 
Da Redação
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por