Cidades
15/12/2020 - 09h11

Guarujá revê restrição e aumenta horário de funcionamento de espaços comerciais na fase amarela


Município publicou decreto no último sábado, 12, com expansão da abertura para até 12 horas diárias; na última semana, gestão municipal voltou atrás na decisão de proibir aluguel de imóveis para fins turísticos
 
Após 12 dias de funcionamento reduzido, as atividades comerciais em Guarujá estão autorizadas a funcionar até 12 horas por dia. A autorização foi publicada no Diário Oficial do Município do último sábado, 12. De acordo com a gestão municipal do Guarujá, a ampliação se deu em razão do novo pronunciamento do Governo do Estado que autorizou os municípios a ampliar o horário de funcionamento na fase amarela do Plano São Paulo, passando de 10 horas diárias para 12. 
 
"O Município, por meio do Comitê de Crise do Coronavírus, que reúne representantes de diversas secretarias municipais para monitorar e oferecer soluções técnicas para o enfrentamento da pandemia da covid-19 optou por aderir à mudança a fim de evitar aglomerações, especialmente nos comércios, que recebem um aumento no movimento em razão dos festejos natalinos e do Réveillon", informou a prefeitura em nota.
 
Apesar do aumento do limite de tempo, a capacidade máxima dos estabelecimentos permanece limitada a 40%, além da obrigação da adoção dos protocolos sanitários por parte de clientes e funcionários, tais com o uso de máscaras, a disponibilização de álcool em gel e as medidas de distanciamento social.
 
Novos horários
 
O novo decreto estabeleceu o horário de funcionamento dos principais segmentos comerciais e seus similares. Confira:
 
Atividades imobiliárias: das 8 às 20 horas;
 
Concessionária e revenda de veículos: 8 às 20 horas;
 
Escritórios e estabelecimentos de prestação de serviços técnicos: 8 às 20 horas;
 
Comércio de rua: 8 às 20 horas;
 
Shopping Center: 8 às 20 horas;
 
Salões de beleza, barbearia e clínicas de estética: das 9 às 21 horas;
 
Bares: das 10 às 22 horas ou das 12 à 0 hora;
 
Restaurantes e lanchonetes: das 11 às 23 horas ou das 12 à 0 hora;
 
Academias, estúdios de ginástica e similares - alternativamente: das 6 às 11 horas e das 15 às 22 horas; das 6 às 18 horas; ou das 6 às 14 horas e das 18 às 22 horas;
 
Marinas: sem restrição de horário;
 
Hotéis, pensões e similares: sem restrição de horário;
 
Comércio ambulante nas praias: das 8 às 20 horas;
 
Quiosques localizados na orla marítima: das 8 às 20 horas.
 
Fase Amarela no Guarujá
 
Há duas semanas, em 30/11, um dia após as eleições, o governador de São Paulo, João Dória,  estipulou que todo o estado está na fase amarela do plano de flexibilização econômica. 
 
Para o Guarujá e as demais cidades da Baixada Santista, que estavam na fase verde, a medida do Governo siginifou um retrocesso. Dois dias depois do recuo estipulado pelo Governo estadual, a prefeitura do Guarujá publicou o decreto que disciplina a permanência nas praias (leia aqui na íntegra), o funcionamento de hotéis e pousadas, as atividades comerciais e o funcionamento de academias - entre outras atividades.
 
Na primeira semana de fase amarela, a cidade chegou a proibir o aluguel de imóveis para fins turísticos, e, pressionada pelo setor imobiliário, voltou atrás dias depois.
 
 
Da Redação  
 

Comentários (0)


Fala Santos
E-mail: contato@falasantos.com.br
© 2010 Fala Santos. Todos os direitos reservados. site criado por