Portos
08/04/2019 - 01h07

Furtado e o gĂȘnio




O vereador Benedito Furtado (PSB) não gostou muito dos planos do atual diretor-presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), Casemiro Tércio Carvalho, para gerenciar estatal responsável pelo maior porto da América Latina. "o gênio que saiu do diminuto Porto de São Sebastião e veio convencer os santistas, em especial a comunidade portuária local, que, acompanhado de um sem número de gafanhotos, vai revolucionar as atividades portuárias em nosso Brasil varonil, começando pelo Porto de Santos", ironizou o parlamentar em seu perfil no Facebook.
 
Furtado o profeta
 
Na mesma toada de ironia, Furtado diz que ouviu, por cerca de uma hora, o Casemiro Carvalho em um encontro na Câmara, que ele também chama de profeta e não gostou de saber que o diretor "não confia em boa parte dos empregados da empresa, que muitos agem com desonestidade, como, por exemplo, colocar uma lata de tinta em uma sala, fotografar e com a imagem buscar na justiça receber adicional de risco".
 
Terceirização e privatizar
 
O vereador santista não concorda com a possibilidade de terceirização proposta pelo representante da Codesp. "Ouvi mais, que vai privatizar ou terceirizar até os paralelepípedos do cais. No pacote, vão o canal do estuário, incluso a dragagem, as duas perimetrais e até a histórica Usina Hidrelétrica de Itatinga. Sua meta vai além: reduzir custos, para capitalizar a empresa e vender no mercado 49% das ações da estatal. Nesse rolo, vai reduzir em 50% a quantidade de empregados da empresa, entre outras sandices", desabafa.
 
Perfeito idiota
 
O nobre parlamentar santista termina seu descontentamento de forma não muito otimista. "Na verdade, hoje me senti, depois de conviver por mais de 50 anos com o mundo portuário, como um perfeito idiota, frente à tanta sabedoria ou melhor, autoritarismo, regado com pitadas de autoendeusamento. Foram tantas as falas que já ouvi dos presidentes da Codesp que o antecederam que, a dele, também não me surpreendeu. O bom é que o Porto sempre resiste à esses ataques alienígenas".
 
 
Diário do Litoral