Portos
29/04/2019 - 14h21

Vereador Sadao pede dados abertos à Codesp



 
Dados abertos a respeito do monitoramento do perfil praial e dos impactos da dragagem do Porto de Santos; ampliação do controle da qualidade de ar nas operações portuárias, sobretudo nos terminais açucareiros e maior diálogo a respeito da integração Porto-Cidade. Esses foram os temas levados pelo vereador santista Sadao Nakai à diretoria da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp).
 
A reunião aconteceu na sede da estatal, na última quinta-feira (25). Nela, o parlamentar santista pediu a colaboração do corpo técnico da Codesp no intuito de auxiliar o município em questões que são consideradas importante para tentar reduzir eventuais conflitos entre a operação do maior porto da América Latina e a vida dos moradores santistas.
 
O primeiro tema que Sadao abordou foi o esforço de Santos no sentido de minimizar o processo erosivo na Ponta da Praia. “A Cidade já trabalha na recuperação da areia. Acredito que precisamos de dados claros, como o volume de areia retirada, a batimetria, que são fundamentais para mitigar impactos”, explica o vereador.
 
O segundo tema é um velho conhecido, sobretudo dos moradores da Ponta da Praia: a qualidade do ar e a quantidade de material particulado presente. “É preciso saber como a Codesp está fazendo também na renovação dos contratos dos terminais de açúcar, para impor investimentos para reduzir esses impactos, como já foi feito no corredor de grãos”.
 
Falando sobre a integração Porto-Cidade, o diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da estatal, Danilo Veras, afirmou que a nova diretoria da Codesp está fazendo “o diagnóstico direito para aplicar o remédio certo”. Ao vereador, Veras garantiu que este é o momento para uma profunda revitalização, que inclui a criação de um masterplan cultural que estimule e valorize a cultura doqueira na Cidade.
 
Veras garantiu que a relação de Santos com o Porto é simbiótica e que a Codesp deseja sentar com o máximo de pessoas da comunidade, com aqueles que querem construir um porto moderno e forte.
 
Também participaram do encontro o diretor de Operações, Marcelo Ribeiro de Souza (que já foi Capitão dos Portos da Capitania dos Portos de São Paulo) e a diretora de Infraestrutura da estatal, Jennyfer Tsai. Na conversa, a executiva defendeu a ideia de que Porto e Cidade vivem em um mesmo ecossistema e, por isso, é preciso estimular o clima de parceria na gestão.


AssCom vereador Sadao Nakai