Turismo
27/05/2019 - 09h10

Cancun em Angra dos Reis, nova bobagem de Bolsonaro


Alguns internautas observam que o Mar Sem Fim estaria exagerando nas matérias sobre a admInistração Bolsonaro. Como não fazê-lo? Ele está no poder há apenas cinco meses. Cinco meses de confusões, bate- cabeça entre a cúpula do governo; discursos desconexos, trocas de ministros, etc. Na área ambiental não foi diferente. Exoneração do fiscal que flagrou Bolsonaro pescando na ESEC de Tamoios; abertura da área do banco de corais Abrolhos para prospecção de petróleo; ameaças infantis de abandonar o protocolo de Paris; de transformar o MMA em apêndice do ministério da Agricultura; acusação sem provas ao Fundo Amazônia cujos parceiros estranharam; ameaças de acabar com as multas do Ibama; creditar o aquecimento global a um plano orquestrado por comunistas e mais. Não por acaso, o desmatamento na Amazônia explodiu este ano. Agora vem a estapafúrdia ideia de importar a cafonice brega, criando uma Cancun em Angra dos Reis, justamente  nos 5% da baía de Angra formada pela unidade de proteção integral, ESEC de Tamoios! Simplesmente, para um site especializado em meio ambiente marinho, não há como não repercutir mais esta idiotice.
 
A Cancun que encanta Bolsonaro
 
Ocorre que Cancun não protege nada, nem vida marinha, muito menos paisagem. Como se vê, Cancun dá para mar aberto, não está numa baía, como a ESEC de Tamoios (veja filme). Veja a foto. Aparecem apenas dois ecossistemas marinhos, já sem vida. Quais? A praia, toda ocupada por cadeiras, e gigantesca massa de pessoas que não aparecem na foto acima, mas lotam a dita cuja nas temporadas. Não sobra espaço para aves marinhas se alimentarem, ou para os micro organismos enterrados na areia sobreviverem; muito menos para tartarugas desovarem. O outro ecossistema é a zona de arrebentação. Mas ela está lá só pra ser fotogênica, nenhuma espécie de vida marinha suporta a superlotação humana.
 
Os problemas ambientais provocados pela massa
 
Pessoas fazem xixi no mar. Se fossem apenas algumas, nada de mais. Com milhares, compostos sintéticos como os do Prozac, e outros remédios campeões de venda, são expelidos pela urina. E são altamente tóxicos para a fauna. Sem falar nos cremes passados no corpo, seja para queimar, ou para evitar queimação, eles são extremamente danosos para a vida marinha. Tanto, que muitos foram banidos de áreas recifais protegidas espalhadas pelos oceanos. Sem falar no saneamento básico, que quase inexiste no País que ele governa, e os enormes problemas do recolhimento e processamento do lixo, também artigo de luxo no ‘nosso Brasil’. Pois é o que pretende o tosco Sr. Presidente do Brasil! Ora, se ele gosta tanto da massa que vá se balnear na Ilha das Couves e não aborreça mais.
 
Diferenças fundamentais entre Angra dos Reis e a Cancun de Bolsonaro
 
Ao contrário de mar aberto, Angra fica numa baía de águas ainda limpas e calmas, tem como ecossistemas as praias ainda intocadas, costões rochosos nas ilhas e continente, água salobra descendo de rios, trazendo rica massa orgânica transformada em alimento para a vida marinha, e mais, manguezais estão espalhados por sua borda continental, enquanto recifes de corais se espalham em águas rasas e quentes.Para não citar a mata atlântica de suas ilhas, e serra adjacente. Estas, as principais diferenças. Angra esbanja biodiversidade, Cancun, mau gosto.
 
Transformar a beleza de Angra dos Reis num monumento à breguice

No site do tripAdviser, assim se referem à Cancun: too crowded for kids, not good…
 
O problema de Bolsonaro é sua abissal ignorância e desmedido voluntarismo. Destilou ódio por tudo que diz respeito ao meio ambiente, porque fez mal à ele, foi surpreendido, multado e desmascarado. Desde então, maltrata sistematicamente todo o sistema de conservação do País, desmoralizado por um presidente tosco, e por um ministro neófito, condenado pela Justiça por improbidade administrativa, e ainda por cima arrogante. Estes são os fatos, apesar da turba Bolsonarista de plantão nas redes sociais, prontos a atacarem, sem jamais responder as críticas. Acusam- nos, sermos supostamente ressentidos, órfãos da canalha petista. Ou escrevem que ‘a matéria é tendenciosa’. Tendenciosa uma ova, é explícita! Coitados, são tão despreparados como o chefe. Não sabem argumentar.
 
Por quê Bolsonaro não pode intervir na ESEC de Tamoios e criar sua Cancun  em Angra dos Reis
 
Simplesmente não está na alçada do Presidente, mas na do Congresso. Unidades de Conservação federais, como é o caso, são criadas por Medida Provisória presidencial, transformada em Lei, em seguida, pelo Congresso. Mas só se pode ‘descriá- las’, novamente, via Lei do Congresso Nacional. Mais uma vez, Bolsonaro perde a oportunidade de trabalhar para questões fundamentais, como a urgente reforma da Previdência, criando barulho desnecessário e inócuo já que nada pode fazer. Assim tem sido seu governo, assim tem sido o MMA que, de tanta bobagem, conseguiu a união de oito ex- ministros que vieram à público denunciar o descalabro. Estarão todos eles ‘ressentidos’?
 
Assista a bobagem ‘ao vivo e em cores’
 
 
 
Mar Sem Fim