Saúde
31/05/2019 - 03h35

Dia Mundial Sem Tabaco é celebrado nesta sexta-feira (31)


São Vicente oferece tratamento para quem quer parar de fumar
 
Nesta sexta-feira (31) é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. A data foi consolidada em 1987 pela a Organização Mundial da Saúde (OMS), como forma de conscientizar a população sobre os riscos que o fumo causa. Em São Vicente, o Ambulatório Antitabagismo tem auxiliado as pessoas a largar o vício.
 
O ato de fumar traz um grande risco para a saúde. Quando o fumante traga o cigarro, a nicotina é absorvida pelos pulmões, depois, em questão de segundos a substância chega ao cérebro, o que causa no sistema nervoso central uma sensação de prazer e relaxamento. Pode parece prazeroso no começo, mas causa dependência e vicio, além de inúmeras doenças causadas pela prática.
 
“A primeira consulta com o paciente que deseja parar de fumar é uma das mais importantes. Eu mostro os efeitos do tabagismo no organismo. Em geral, temos o conhecimento que o cigarro contém cerca de 4 mil substâncias que causam o câncer. O fumo não está apenas relacionado ao câncer de pulmão, mas também o de estômago, bexiga, esôfago e doenças cardiovasculares como: infarto e acidente vascular cerebral (AVC)”, adverte o médico Carlos Fonzar, que atende no Ambulatório Antitabagismo, localizado na Unidade Básica de Saúde (UBS) Central
 
Parar de fumar é possível. Para se livrar do cigarro é preciso determinação e acompanhamento especializado, como explica o médico: “Nós avaliamos o nível de dependência que o paciente apresenta. Baseado nisso, decidimos o tipo de tratamento que ele receberá, como uma terapia medicamentosa ou a utilização de adesivos associados à terapia educacional. Além da assistência que oferecemos, é importante que a pessoa esteja decidida a parar de fumar”.
 
Vale ressaltar que todas as formas de utilização do tabaco são prejudiciais à saúde seja em cigarros, cachimbos, charutos, rapé ou mascado.
 
Ambulatório Antitabagismo
 
O espaço inaugurado há dois anos funciona na Unidade Básica de Saúde (UBS) Central. Destinado a fumantes que desejam interromper o vício através de um tratamento que dura em média três meses, a ação atende cerca de 100 pessoas por ano. O programa é gratuito e inclui acompanhamento psicológico, medicamentos e rodas de conversa para informar aos participantes os males da prática. Esses encontros são realizados com um grupo de 10 a 15 pessoas uma vez por semana, durante 1h30. 
 
Para participar, basta solicitar um encaminhamento na UBS em que frequenta, ou informar o nome completo, telefone e levar o cartão do SUS na recepção da UBS Central, após, é preciso aguardar o contato para o manejo do tratamento.
 
A Unidade Básica de Saúde (UBS) Central fica Avenida Antonio Emmerich, 509. O horário de atendimento é das 9 às 17h, de segunda a sexta-feira.
 
 
Da Redação