Economia
31/05/2019 - 03h38

Valores emprestados em abril pelo Banco do Povo em Santos superam média mensal do ano passado


Os empréstimos a microempreendedores pelo Banco do Povo estão a todo vapor. No último mês de abril, R$ 139 mil foram financiados, valor acima da média mensal de empréstimos do ano passado, que ficou em R$ 90 mil. A tendência de crescimento deve se manter, pois dados parciais de maio indicam que os empréstimos aprovados podem atingir R$ 145 mil.
 
Para o coordenador de empreendedorismo de Santos, Cristiano Santos Cucatti, além de mais conhecimento sobre a existência do Banco do Povo, as políticas públicas de incentivo ao empreendedorismo têm motivado os empreendedores a buscar linhas de crédito para realizarem seus projetos.
 
“Desde o começo do ano, atendemos mais de 300 microempreendedores que precisam de um crédito extra. Além de pessoas que querem abrir um negócio, há também quem já trabalhe por conta própria e deseja expandir a atuação e aumentar a capacidade de atendimento”, destaca Cristiano.
 
COMO CONSEGUIR EMPRÉSTIMO
 
O Banco do Povo Paulista é um programa desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo que, em parceria com a Prefeitura de Santos desde 2002, concede linhas de microcrédito para empreendedores de pequenos negócios. O maior atrativo é a taxa de juros praticada, que é a menor do mercado: 0,35% ao mês.
 
O empréstimo deve ser usado para aquisição de mercadorias, equipamentos, estoque, matéria-prima e serviços voltados diretamente ao empreendimento como conserto de equipamentos, publicidade, propaganda, websites, entre outros.
 
Para pessoas jurídicas, os valores máximos vão até R$ 7.500 (no primeiro empréstimo), R$ 10 mil (segundo), R$ 15 mil (terceiro) e R$ 20 mil (a partir do quarto). O limite de parcelamento é de 24 vezes (matéria prima e mercadorias) e 36 vezes (equipamentos).
 
Pessoas físicas podem obter até R$ 3 mil (no primeiro empréstimo), R$ 4 mil (segundo) e R$ 5 mil (a partir do terceiro) com prazo de pagamento em até 12 vezes (matéria prima e mercadorias) ou 24 vezes (equipamentos).
 
Existem duas taxas adicionais que entraram em vigor ano passado. TSF (1% de Taxa de Sustentabilidade do Fundo) e FDA (“Fundo Aval” proporcional ao valor e quantidade de parcelas).
 
REQUISITOS
 
Possuir empreendimento formal ou informal no Município
 
Residir ou ter negócio no Município há mais de dois anos
 
Ter faturamento bruto de até R$ 360 mil/ano
 
Não possuir restrições cadastrais
 
Comprovar, no mínimo, seis meses de atividade do negócio (por meio de extrato bancário e/ou notas fiscais de compras de mercadorias)
 
Avalista pessoa física e sem restrições cadastrais (não é permitido cônjuge, podendo ser parte de 1º grau, desde que não tenha sociedade no empreendimento)
 
DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA
 
• Contrato social e alterações (se houver)
 
• Certificado de Microempreendedor Individual; (apenas Pessoa Jurídica MEI)
 
• Certificado do CNPJ Receita Federal; (apenas Pessoa Jurídica)
 
• Certidão Negativa de Débitos da Receita Federal; (apenas Pessoa Jurídica)
 
• CRF-Certificado de Regularidade do FGTS (apenas PJ - cadastrar na Caixa Econômica Federal);
 
• RG e CPF dos Sócios
 
• Comprovante de Residência Pessoal e Comercial (água ou luz ou telefone fixo ou contrato de aluguel)
 
• Certidão de Casamento (RG e CPF do cônjuge ou averbação do divórcio)
 
• Orçamento dos bens a serem financiados; (CNPJ, endereço e telefone do fornecedor)
 
• Comprovante de renda do negócio (6 últimos meses de extrato bancário)
 
• Comprovante de conta corrente do solicitante (cartão ou extrato bancário)
 
O crédito pode ser solicitado na sede do Banco do Povo (Rua General Câmara, 30 – Centro), de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Para obter mais informações, o interessado pode ligar no telefone 3222-2003.
 
 
Da Redação